Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 30 de abril de 2008

Encantando a manhã

A poesia está guardada nas palavras
É tudo que eu sei
Meu fardo é não entender quase tudo
Sobre o nada eu tenho profundidades
Eu não cultivo conexões com o real
Para mim poderoso não é aquele que descobre o ouro
Poderoso pra mim é aquele que descobre as insignificâncias do mundo e as
nossas
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil
Fiquei emocionado e chorei
Sou fraco para elogios.
Manoel de Barros

Pró-Música

Pró-Música de Uberlândia promove o 2º Concerto da Temporada 2008
Evento conta com o apoio da Prefeitura de Uberlândia

Hoje, 30 de abril, às 20h, o Teatro Rondon Pacheco será o palco do 2º Concerto da Temporada 2008 da Associação Pró-Música de Uberlândia, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal. O concerto terá como tema “El Tango con Arte y Cariño”, com o trio argentino Aldana Moriconi (canto), Cristian Gustafsson (bandoneon) e Joel Tortul (piano). O evento tem entrada franca e os ingressos podem ser retirados no Teatro Rondon Pacheco, localizado na rua Santos Dumont, 517.

Símbolo nacional da Argentina, o Tango como expressão folclórica saiu dos subúrbios para o centro de Buenos Aires. Nasceu nos fins do século XIX, da fusão das formas musicais dos imigrantes italianos e espanhóis, dos crioulos descendentes dos conquistadores espanhóis que já habitavam os pampas e de um tipo de batuque dos negros chamado “Candombe". Também há indícios de influência da "Habanera" cubana e do "Tango Andaluz". Compositores europeus, como Stravinski e Milhaud, utilizavam elementos do tango em suas obras sinfônicas. Na década de 1950, a atuação revolucionária de Astor Piazzolla rompe com o tradicional, trazendo para complementar os recursos clássicos do tango influências de Bach e Stravinski por um lado, e por outro, do Cool Jazz.

Fonte:

terça-feira, 29 de abril de 2008

Bem-vindos mesmo!

 



 


 



 
Posted by Picasa

Boas vindas

Palestras capacitam recém-admitidos da Saúde
Os participantes receberão informações sobre os serviços e benefícios oferecidos pelas instituições onde trabalham

A Diretoria de Gestão de Pessoas do Trabalho e Educação no SUS realiza amanhã,(hoje) dia 29 de abril, das 13h às 17h, no auditório Cícero Diniz, o segundo encontro do projeto Integração dos Colaboradores da Secretaria Municipal de Saúde. Os convidados são os colaboradores recém-admitidos por meio da Prefeitura de Uberlândia, da Fundação Maçônica Manoel dos Santos e Missão Sal da Terra. O objetivo é proporcionar informações, conhecimentos dos aspectos organizacionais da Rede SUS em Uberlândia e criar um ambiente de motivação.

Após a recepção e auto-apresentação dos participantes, a diretora de Gestão, Liliane Tannús, ministrará a palestra "Para quem e para qual objetivo trabalhamos", repassando noções sobre os aspectos organizacionais da rede SUS no Município, princípios e objetivos, imagem da instituição/auto-imagem e trabalho em equipe. Em seguida, será proferida a palestra "Relações interpessoais no trabalho", por Rogério Ferreira Silva, da equipe de monitores da Diretoria de Gestão de Pessoas.

Os participantes receberão informações sobre os serviços e benefícios oferecidos pelas instituições onde trabalham, por meio de palestras ministradas por Cleineilton Aniceto (Missão Sal da Terra) e Patrícia Lara (Fundação Maçônica).
Fonte:

Lagartas de Importância Médica

Seminario "Lagartas de Importância Médica"
Foi realizado nesta segunda, dia 28 de abril, o Seminário "Lagartas de Importância Médica" promovido pelo Centro de Controle de Zoonoses. Participaram profissionais das áreas de Saúde, Meio Ambiente e professores, interessados em conhecer o tema. A palestra foi ministrado pelo pesquisador científico do Instituto Butantã, Roberto Henrique Pinto Moraes, um dos maiores especialistas do mundo nesse tema.





Fonte:





Renato Cury

segunda-feira, 28 de abril de 2008

Programa Mãe Uberlândia






C O N V I T E



A Prefeitura Municipal de Uberlândia convida V.Sª. para participar do lançamento do Programa Mãe Uberlândia,
conforme data, horário e local abaixo. Sua presença é indispensável!


Data: Quarta-feira, 30 de abril de 2008.
Local: Sala de Reuniões do Gabinete do Prefeito - Bloco I - 2º Piso
Horário: 10 hrs.

O fato em fotos

Registro fotográfico da ação em saúde que aconteceu para marcar duas datas de nível nacional em abril: o Dia Nacional de Vacinação do Idoso (dia 25) e o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial (dia 26). A ação foi na sexta-feira,25, no Centro Educacional de Assistência Integrada - Ceai Laranjeiras.




Fonte:

Unidade de Saúde no CEASA

O Blog da Saúde acaba de receber uma ótima notícia, compartilhamos.

Unidade de Saúde no CEASA é reativada

A Secretaria Municipal de Saúde reativou o antigo posto de atendimento médico dentro das Centrais de Abastecimento de Minas Gerais – Ceasa/Uberlândia. Na semana passada, a ênfase foi a vacinação especial contra a gripe Influenza, que continuará até o dia 9 de maio. Aproximadamente 1500 produtores poderão usufruir dos serviços prestados na Unidade, que conta com um médico que atende duas vezes por semana, e uma enfermeira e uma técnica de enfermagem que trabalham diariamente das 7h às 13h.

A medida agradou aos produtores. “Estamos satisfeitos porque temos uma vida muito corrida e contar com um posto de saúde no local de trabalho nos estimula a cuidar melhor da saúde”, comenta o produtor José Pereira de Oliveira. Como membro da Associação Regional dos Produtores Hortigranjeiros – Assohorta -, ele acredita que a reativação do antigo posto demonstra a preocupação da atual Administração Municipal com a saúde dos produtores de Uberlândia e região.





Fonte:

Saúde e Educação


Registro fotográfico da abertura do projeto "Saúde e Educação: de mãos dadas na formação dos adolescentes", que será desenvolvido na Escola Estadual Custódio Pereira, por meio da UBS Custódio Pereira.





Posted by Picasa

Inovações em imunobiológicos

Inovações em imunobiológicos e toxinas animais

28/04/2008

Agência FAPESP – O simpósio “Inovações em imunobiológicos e toxinas animais” reunirá cientistas de instituições de pesquisa do Brasil, Estados Unidos e Japão.
O evento, voltado para pesquisadores e profissionais de saúde, será realizado pelo Instituto Butantan entre os dias 30 de julho e 1º de agosto, em São Paulo.
Serão discutidos os temas “Inovações e política de vacinação (influenza, rotavírus e coqueluche), “Inovações em soros hiperimunes”, “Toxinas animais e hemostasia” e “Filogenia molecular e evolução de serpentes”.


Entre os palestrantes estrangeiros estão Kenji Fukuda (coordenador global do Programa Influenza da Organização Mundial da Saúde - Suíça), Masato Tashiro (Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão), Marck Miller (Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos) e Yukio Ozaki, (Faculdade de Medicina da Universidade de Yamanashi - Japão)
Participam também os brasileiros Mario Sergio Palma (Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista – Unesp), Reinaldo Guimarães (Ministério da Saúde) e Expedito Luna (Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo – USP).


O evento faz parte da programação do Instituto Butantan em homenagem ao centenário da imigração japonesa no Brasil.
Mais informações: http://www.butantan.gov.br/





Fonte:

Doença da pobreza

Doença da pobreza
28/04/2008
Por Fábio de Castro

Agência FAPESP – Melhorar a infra-estrutura sanitária não basta para controlar a leptospirose numa favela. É preciso também melhorar a condição socioeconômica dos moradores, cuja variação acompanha o risco de infecção.
Essa é a principal conclusão de um estudo realizado numa comunidade carente de Salvador por pesquisadores do Centro de Pesquisas Gonçalo Moniz (CPqGM), um dos institutos da Fundação Oswaldo Cruz, na capital baiana. Os resultados foram publicados na revista de acesso aberto Plos Neglected Tropical Diseases.

Os pesquisadores entrevistaram mais de 3 mil moradores da comunidade de Pau da Lima, em Salvador, e utilizaram modelos matemáticos para avaliar a associação entre fatores ambientais, indicadores socioeconômicos e a presença de anticorpos contra Leptospira nessa população.
De acordo com o autor principal do trabalho, Albert Icksang Ko, professor de Medicina da Universidade de Cornell (Estados Unidos) e pesquisador visitante do Laboratório de Patologia e Biologia Molecular do CPqGM, o estudo mostrou que mais de 15% dos moradores já haviam sido infectados alguma vez pela doença.

Na foto, a comunidade onde foi feito e estudo, em Salvador (BA): cada dólar por di acrescentado à renda familiar de uma população carente diminui em 11% o risco de infecção por leptospiroseNa foto, a comunidade onde foi feito e estudo, em Salvador (BA): cada dólar por dia acrescentado à renda familiar de uma população carente diminui em 11% o risco de infecção por leptospirose

“Além de identificar fatores de risco ambientais, como a falta de saneamento básico, o estudo mostrou que o nível de pobreza está fortemente ligado à prevalência da doença. Concluímos que o risco de infecção diminui em 11% a cada dólar a mais por dia acrescentado à renda familiar per capita”, disse Ko à Agência FAPESP.

O pesquisador explicou que, embora as deficiências na infra-estrutura sanitária tenham se mostrado uma fonte de transmissão de leptospirose, quando esses fatores ambientais foram controlados as diferenças socioeconômicas contribuíram para o risco de infecção.
“Identificamos fatores ambientais de risco, como morar perto do esgoto a céu aberto, em locais onde há lixo exposto e em fundos de vale com risco de alagamento. Mas, entre os moradores nessas condições, as diferenças socioeconômicas se apresentaram como um fator de risco independente”, afirmou.

De acordo com Ko, existem mais de 10 mil casos de leptospirose registrados no Brasil – a maioria deles em populações carentes dos grandes centros urbanos. O pesquisador afirma que mais de 25% da população brasileira mora em favelas. A proporção chega a 60% em Salvador.
“O problema é grave se pensarmos numa projeção epidemiológica. No mundo todo, temos 1 bilhão de moradores de favelas. Esse número deverá dobrar nos próximos 20 anos. Por isso é importante identificar com precisão os fatores de risco de infecção”, afirmou. Participação da comunidade

Segundo Ko, o estudo foi realizado com recursos do Ministério da Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz e do Instituto Nacional da Saúde dos Estados Unidos, por meio da Universidade de Cornell.
O estudo se baseou num um inquérito realizado com 3.171 residentes da comunidade, utilizando anticorpos aglutinantes contra Leptospira como um marcador de infecção prévia. Os dados sobre condições ambientais foram obtidos pelo Sistema de Informação Geográfica (GIS).
“Utilizamos o modelo de regressão de Poisson para avaliar a associação entre a presença dos anticorpos e atributos ambientais, indicadores socioeconômicos e exposições de risco individuais.”
De acordo com o pesquisador, a participação de líderes comunitários e das associações de moradores foi imprescindível para a realização do trabalho. “A comunidade foi o sujeito da pesquisa e colaborou muito para a obtenção dos dados e realização das entrevistas. A partir daí, utilizando o GIS, uma equipe de geógrafos criou os mapas que identificaram o impacto de cada um dos fatores ambientais e socioeconômicos”, explicou.
O estudo, de acordo com o pesquisador, contribui para incentivar o poder público a tomar medidas que possam diminuir os casos de infecção por Leptospira. “A leptospirose é uma doença de alto impacto econômico para o sistema público de saúde. Ela é associada a uma falência renal aguda, matando mais de 15% dos infectados que são hospitalizados”, disse.

O artigo Impact of environment and social gradient on Leptospira infection in urban slums, de Albert I. Ko e outros, pode ser lido cilcando na logomarca abaixo da PLoS Neglected Tropical Diseases



Fonte:


sábado, 26 de abril de 2008

Leishmaniose

Confirmado primeiro caso de leishmaniose na cidade



Criança de 1 ano e meio contraiu a doença em janeiro no bairro Ipanema
Manuella Garcia
Repórter
Jornal Correio de Uberlândia



Uberlândia registrou o primeiro caso de leishmaniose visceral em humanos. A vítima foi uma criança de 1 ano e meio, que mora no bairro Ipanema, e foi diagnosticada em janeiro deste ano. Na mesma região, foram sacrificados 13 cães com sorologia positiva, já que o animal é o depósito urbano do vetor
(* vide ao fim do texto nota do Blog da Saúde)

A notícia, no entanto, não é motivo para alarde. A Secretaria de Saúde do Estado assegura que se trata de um caso isolado, desencadeado pela precária situação socioeconômica em que vive a família, fato que facilitou a contaminação da criança.


Segundo a veterinária do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Márcia Beatriz Cardoso de Paula (foto), a criança, que foi tratada e curada, deve ter se deslocado para a mata próxima ao bairro, onde foi picada. “Não é que o parasita invadiu a cidade. O humano é que se adentrou no habitat dele”, esclareceu. Ainda assim, diante do diagnóstico, o CCZ realizou uma série de ações de controle do vetor, que foi encontrado também no bairro Mansões do Aeroporto.

Além da borrifação e da limpeza e poda de lotes vagos, foi realizado o inquérito canino (exames de sangue) em todos os cães da região. O ciclo de química deve se repetir em junho. Márcia Beatriz alerta para os cuidados que a população deve tomar, já a proliferação do vetor para o restante da cidade ainda está sob investigação. “Montamos armadilhas em vários pontos, que capturam o mosquito e depois analisamos em microscópio. O vetor está lá e estamos monitorando e retirando os reservatórios”, ressaltou.

Os moradores devem ficar atentos para os sintomas e terem o cuidado de eliminar o máximo possível de matéria orgânica frutas e plantas em decomposição —, podar galhos das árvores para diminuir a sombra e não acumular lixo. “É importante também tirar esse lixo para fora, para que seja encaminhada ao aterro sanitário”, acrescentou.

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa causada pelo protozoário do gênero leishmania e que afeta o fígado e o baço. Se não for diagnosticada a tempo, pode levar à morte. Segundo o Ministério da Saúde, a taxa de mortalidade chega a 7%, ou seja, de cada 100 vítimas, sete morrem. A transmissão é parecida com a dengue: o vetor pica o animal infectado e depois o homem. Na última década, foram registrados cerca de 3,5 mil casos por ano.

De acordo com a coordenadora estadual do controle de zoonoses, Talita Chamone, a doença geralmente ataca organismos mais sensíveis, como de crianças e idosos. “A pessoa pode ter contato com o vetor e não desenvolver a doença. Vai depender da fragilidade do corpo, que pode ocorrer por falta de alimentação adequada ou alguma enfermidade grave”, explicou.

Ainda segundo ela, a epidemiologia da doença é muito complexa, mas fatores como clima, temperatura e fortes índices de migração são considerados as principais causas. Em Minas, os locais considerados propensos para a proliferação do vetor são a região norte e metropolitana. “A doença era considerada rural, mas, com o crescimento desordenado das cidades, pode ser considerada urbana”, complementou Talita Chamone.

No Brasil, o maior número de casos são registrados nas regiões Norte e Nordeste, justamente pela precariedade das condições sanitárias, que favorecem a propagação da doença. Mesmo assim, o número de notificações tem aumentado no Sudeste. Cidades de São Paulo, inclusive, apresentaram epidemia de leishmaniose em 1999 e 2003.

Leishmaniose visceral

O que é:

Doença infecciosa, porém não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo. É uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até 10 anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.

Como é transmitida:

A leishmaniose é transmitida por insetos hematófagos (que se alimentam de sangue) conhecidos como flebótomos ou flebotomíneos. Os flebótomos medem de 2 a 3 milímetros de comprimento e, devido ao seu pequeno tamanho, são capazes de atravessar as malhas dos mosquiteiros e telas. Apresentam cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso. As fontes de infecção das leishmanioses são, principalmente, os animais silvestres e os insetos flebotomíneos que abrigam o parasita em seu tubo digestivo, porém, o hospedeiro também pode ser o cão doméstico.

Quais são os sintomas nos homens:

Febre irregular e prolongada, anemia, indisposição, palidez e ou das mucosas, falta de apetite, perda de peso, inchaço do abdômen devido ao aumento do fígado e do baço.

Quais os sintomas nos cães:

O cachorro infectado de leishmaniose apresenta sintomas como excessiva queda de pêlos, unhas compridas, emagrecimento, conjuntivite e lesões de pele. Apesar disso, pode haver animais infectados que não desenvolvem nenhum desses sintomas. Se o cão estiver infectado, deve ser eliminado.

Como prevenir:

  • evitar construir casas e acampamentos em áreas muito próximas à mata
  • fazer dedetização, quando indicada pelas autoridades de saúde
  • evitar banhos de rio ou de igarapé, localizado perto da mata
  • utilizar repelentes na pele, quando estiver em matas de áreas onde há a doença
  • usar mosquiteiros para dormir
  • usar telas protetoras em janelas e portas
  • eliminar cães com diagnóstico positivo para leishmaniose visceral, para evitar o aparecimento de casos humanos

    Como é o diagnóstico e tratamento:
    O diagnóstico da leishmaniose é realizado por meio de exames clínicos e laboratoriais e, assim como o tratamento com medicamentos, deve ser cuidadosamente acompanhado por profissionais de saúde. Sua detecção e tratamento precoce devem ser prioritários, pois ela pode levar à morte

    Fonte: Site do Ministério da Saúde







    Nota do Blog da Saúde:(*) na epidemiologia dessa zoonose, o cão (Canis familiaris)
    atua como principal reservatório do protozoário Leishmania (Leishmania) chagasi em áreas urbanas.

    (Paranhos-Silva M, Freitas LAR, Santos WC in "A cross-sectional serodiagnostic survey of canine leishmaniasis due to Leishmania chagasi. Am J Trop Med Hyg 1996;55:39-44 " .)



  • Parabéns do Blog da Saúde à equipe da colega Médica Veterinária Márcia Beatriz pelo belo trabalho de vigilância e controle à mais esta patologia.

    A dengue

    Os perigos do Paracetamol


    Agência Brasil
    Temporão pede suspensão de comerciais de remédios à base de paracetamol
    Vladimir Platonow
    Repórter da Agência Brasil


    Rio de Janeiro - O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, pediu hoje (4) a suspensão de comerciais de medicamentos à base de paracetamol. Ele orientou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para requerer aos laboratórios a suspensão voluntária das propagandas, porque há suspeitas de uso abusivo desses medicamentos analgésicos, muito utilizados em caso de possibilidade de dengue.

    “Existem alguns medicamentos, analgésicos e antitérmicos, que são contra-indicados em caso de suspeita de dengue, que interfiram de alguma forma na coagulação sangüínea. Mas existem outros medicamentos, como o paracetamol, que são indicados em casos de suspeita de dengue. Se usados de maneira inadequada, no entanto, em dose excessiva, em crianças ou adultos, podem levar a graves danos no fígado, inclusive com hepatite tóxica, medicamentosa. Como estamos vivendo uma situação de excepcionalidade no Rio de Janeiro, o momento não é de automedicação", afirmou.

    Segundo Temporão, é preciso evitar que as crianças recebam o medicamento em doses excessivas que podem, ao invés de resolver o problema, causar um outro problema tão grave quanto a dengue.

    “Solicitei ao presidente da Anvisa, Dirceu Raposo, que entrasse em contato com os laboratórios, tanto produtores dos medicamentos proibidos em caso de dengue, quanto dos que produzem paracetamol, e que veiculam publicidade na tevê e nos rádios, para que eles suspendam este tipo de publicidade voluntariamente, nesse período, e utilizem o espaço para veicular mensagens de prevenção e alerta sobre a doença", acrescentou o ministro, que discutiu o combate à dengue em reunião com autoridades de saúde, entidades públicas e comunitárias, na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

    Temporão destacou que em caso de suspeita de dengue deve-se buscar orientação médica, em postos de saúde e hospitais: "É importante deixar isso claro, para que as pessoas tomem o remédio indicado pelo médico.”


    Fonte:



    sexta-feira, 25 de abril de 2008

    Vacinação continua

    Vacinação contra gripe Influenza continua neste sábado
    É importante levar o cartão de vacina para colocá-lo em dia


    O Programa Municipal de Imunizações de Uberlândia continuará a campanha especial de vacinação para pessoas com mais de 60 anos contra a gripe (Influenza), amanhã, dia 26 de abril, em todas as Unidades de Atendimento Integrado – UAIs, das 8h às 17h. Exceção apenas para a UAI São Jorge, já que um posto especial será montado na Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto, que fica próximo à Unidade. Lá, a vacinação será apenas no período da manhã. Ainda pela manhã, funcionarão postos na Escola Municipal Professor Otávio Batista Coelho (Universidade da Criança) e na Escola Estadual Seis de Junho; no período da tarde, a opção será a Escola Municipal Professor Domingos Pimentel de Ulhôa.

    É importante levar o cartão de vacina para colocá-lo em dia. As equipes de imunizações das Unidades de Saúde vão aplicar vacinas da dupla adulto (tétano e difteria). Ou seja: três doses com intervalo recomendado de 60 dias e mínimo de 30 dias para os não vacinados ou completar o esquema de um reforço a cada dez anos. Quem estiver com idoso acamado poderá ligar no (34) 3215-7560 para agendar a visita domiciliar.

    Endereços:

  • Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto – rua Antônio B. da Costa, 161, bairro Aurora.
  • Escola Municipal Professor Otávio Batista Coelho (Universidade da Criança) – rua José Resende dos Santos, 1010, bairro Brasil.
  • Escola Estadual Seis de Junho – rua Osório José Cunha, 686.
  • Escola Municipal Professor Domingos Pimentel de Ulhôa – av. Salomão Abrahão, 1540 ou rua Antônio R. Chaves, s/n – Sta. Mônica

    Fonte:

  • Palestra






    Gestão de Pessoas promove palestra sobre em hipertensão e diabetes para funcionários da Rede


    Aconteceu nesta semana uma palestra promovida pela Diretoria de Gestão em Pessoas da Secretaria Municipal de Saúde sobre Revisão e Cadastramento do Hiperdia, ministrado pela médica Maria Luiza Mendonça Pereira Fernandes, coordenadora do Programa Hiperdia.
    A palestra foi dirigida a técnicos de enfermagem, enfermeiros, assistentes sociais e coordenadores da unidades de saúde e serviu para apresentar e orientar o preenchimento da nova Ficha de Acompanhamento do Hipertenso e/ou diabético que está sendo implantada na rede municipal de saúde. Segundo Maria Luiza, esse novo sistema visa conhecer melhor o paciente e através dele poder realizar um diagnóstico mais preciso e receitar uma medicação mais adequada.

    quinta-feira, 24 de abril de 2008

    Hipertensão e Vacinação


    Informativo Interno da Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia - abril / 2008

    Idosos são prioridade nos Dias Nacionais de Hipertensão e Vacinação
    Fonte: Secretaria Municipal de Gestão Estratégica e Comunicação


    Os Programas Municipais de Hipertensão e Imunização se unirão nesta sexta-feira, 25 de abril, no Centro Educacional de Assistência Integrada – Ceai Laranjeiras*, a partir das 9h30, para marcar, com ações em saúde, duas datas de nível nacional: o Dia Nacional de Vacinação do Idoso (dia 25) e o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial (dia 26). Quem for ao Ceai poderá colocar o cartão de vacinas em dia, aferir a pressão arterial, fazer o exame de dosagem de glicemia capilar como prevenção e diagnóstico precoce do diabetes, teste de acuidade visual, além de receber orientações quanto à prevenção de câncer de mama. A abertura oficial, com a presença de autoridades, será às 13h30. A partir das 14h, acontece, simultaneamente com as atividades, o Baile dos Idosos, que reunirá os freqüentadores dos três Ceais da cidade.

    Desde o dia 22 de abril, o Programa Municipal de Imunizações de Uberlândia está vacinando pessoas com mais de 60 anos contra a gripe (Influenza). A campanha – que prossegue até dia 9 de maio em todas as Unidades de Saúde do Município, em horário comercial – terá como opção, na sexta-feira, as atividades no Ceai Laranjeiras e também no Terminal Central, na praça Tubal Vilela e no Carrefour, sendo que este último atenderá ao público das 8h às 22h.

    Já o Programa de Hiperdia (hipertensos e diabéticos) programou as atividades como parte do Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão para alertar das graves conseqüências da hipertensão, que prejudica a qualidade de vida e que pode ser evitada através de orientações e cuidados. A novidade deste ano, segundo a coordenadora do Programa, Maria Luiza Mendonça, será a apresentação da nova ficha de acompanhamento do hipertenso e/ou diabético, que já está sendo implantada em todas as Unidades de Saúde do Município. Com os dados que serão anotados na nova ficha será possível realizar um diagnóstico mais apurado das condições dos pacientes.
    * Ceai Laranjeiras: rua Senegal, 30, bairro Laranjeiras, Uberlândia (MG).






    Setor de Divulgação em Saúde
    Rua Johen Carneiro, 1460 - bairro Lídice fone: 34 3224 5866

    ccscis@uberlandia.mg.gov.br

    Colaborando com o planeta

    Texto muito bom de nossa colega e amiga Marília Cunha, vale a reflexão.
    É imprescindível que tomemos consciência, pois ainda há tempo; tempo ainda há.


    Colaborando com o planeta


    Houve um tempo e não é tanto tempo assim, que a coleta de lixo nas cidades não existia ou era de pequenas proporções. As famílias quase não produziam lixo, não existiam os “descartáveis” e o desperdício que, praticamente, tomaram conta do mundo.

    Pegava-se o leite da carrocinha do leiteiro na porta da casa, em uma vasilha devidamente lavada, que fazia parte do instrumental doméstico. Nada de saquinhos e nem caixinhas ( que certas crianças acham que é a própria vaca) que você usa e descarta na maior sem cerimônia. As pessoas traziam suas compras do armazém em sacolas de pano ou palha, latinhas e latões eram furados para fazer as vezes de saboneteiras, ralos, vasos. Restos de comida (pouquíssimo) serviam de comida para as criações. O plástico, o temível plástico que hoje é pesadelo dos ambientalistas e que causa danos enormes ao meio ambiente, praticamente não existia.

    Hoje, o problema do lixo é uma preocupante questão de saúde pública. Ter os devidos cuidados em nossas casas, para que possa haver uma melhor reaproveitamento dos materiais descartáveis e recicláveis é obrigação de todo cidadão, assim como evitar, de maneira compulsória, o desperdício de alimentos e materiais.E preciso ter cuidado, pois aquele antigo princípio de Lavoisier, “ na natureza nada se perde, nada se cria tudo se transforma”, está sendo desmontado paulatinamente pela descomunal produção de lixo e de plástico dos tempos modernos.

    Outra grave questão de saúde pública é a água. A maioria das pessoas não se sensibiliza com o problema e teima em continuar a gastança indiscriminada. Acham que existe um exagero em torno do assunto, não acreditam que é possível o uso inteligente da mesma e que a falta dela no planeta nunca vai acontecer. A realidade é bem outra...

    De acordo com dados do International Water Management Institute, até 2025, 30% da humanidade sofrerá com a falta de água. Com o rápido crescimento da população mundial e a crescente poluição – para cada 1mil litros de água utilizados outros 10 mil são poluídos – a água é o recurso natural mais estratégico de qualquer país do mundo.
    São necessárias novas tecnologias, novas políticas públicas, medição individualizada e a conscientização das pessoas de que a água é um recurso natural finito e que muito antes que imaginemos, ela poderá faltar. Segundo a ONU, 50% das taxas de doenças e de mortes nos países em desenvolvimento ocorrem por falta de água ou pela sua contaminação.

    O Planeta está precisando urgente da nossa colaboração. Se cada um fizer a sua parte, certamente o presente será mais civilizado, o futuro muito mais promissor e estaremos deixando um legado de esperança e de amor às futuras gerações.


    Marília Alves Cunha
    Email – mariliacunha16@hotmail.com

    Tenda da vacinação

    Registro fotográfico da Tenda se fazendo presente na Escola Estadual Odilon Custodio
    (veja post de ontem)




    Posted by Picasa


    Fotos: Renato Cury

    quarta-feira, 23 de abril de 2008

    Cultura em ação

    Prefeitura de Uberlândia inaugura obras de revitalização da Biblioteca Pública Municipal
    O projeto de reforma e revitalização da Biblioteca Pública teve como principal objetivo facilitar o acesso aos portadores de deficiência

    A Prefeitura de Uberlândia, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, fará nesta quinta-feira, dia 24 de abril, às 9h30, a solenidade de entrega das obras de reforma e revitalização da Biblioteca Pública Municipal Juscelino Kubitschek de Oliveira, localizada na praça Cícero Macedo, s/nº, no bairro Fundinho.

    O projeto de reforma e revitalização da Biblioteca Pública teve como principal objetivo facilitar o acesso aos portadores de deficiência. No entorno da sede da Biblioteca, foram implantadas calçadas mais amplas, com guias rebaixadas para o acesso dos deficientes físicos e nova sinalização horizontal nas vias próximas ao prédio, que também foi reformado e pintado e recebeu novos equipamentos.

    Criada em 24 de outubro de 1940, por meio do decreto-lei nº. 81, pelo então prefeito Vasco Giffoni, a Biblioteca foi inaugurada em 10 de novembro do mesmo ano e funcionava junto com a Associação Comercial, atual Associação Comercial e Industrial de Uberlândia (Aciub), situada, na época, na avenida João Pinheiro.

    Em 1976, o prédio onde funcionava a Estação Rodoviária, na praça Cícero Macedo, foi adaptado e passou a abrigar a Biblioteca, local onde se encontra atualmente. Sua inauguração foi realizada em 31 de agosto daquele ano e ela passou a ter o nome de Biblioteca Pública Municipal Juscelino Kubitschek de Oliveira.

    Atualmente, a Biblioteca Pública Municipal possui um acervo de 45 mil livros, além do acervo disponibilizado para moradores de outras regiões da cidade por intermédio do programa municipal “Ler com Prazer”, que visa a descentralização dos serviços bibliotecários, proporcionando o acesso à produção literária global e local. Só entre os anos de 2006 e 2007, a Prefeitura de Uberlândia inaugurou, por meio deste programa, diversas minibliotecas em ONGs, presídios e instituições localizadas em vários bairros da cidade. Também faz parte do programa “Ler com Prazer” o Ônibus Biblioteca – ônibus adaptado com prateleiras de livros, que circula pelos bairros com mais 2.500 títulos da Biblioteca Pública, resultando num empréstimo de cerca de três mil obras por mês.

    Fonte:

    Saúde do Trabalhador

    Seminário abordará condições de trabalho e qualidade de vida do trabalhador
    Podem participar os interessados nos temas das palestras que serão ministradas durante todo o dia


    O Centro de Referência da Saúde do Trabalhador (CEREST) realizará dia 9 de maio, no Center Convention, em Uberlândia, a partir das 7h30, o Seminário Regional sobre Condições de Trabalho e Qualidade de Vida, com temas voltados para a qualidade de vida e segurança no trabalho. Podem participar os interessados nos temas das palestras que serão ministradas durante todo o dia. As inscrições podem ser feitas no portal da Prefeitura de Uberlândia (www.uberlandia.mg.gov.br) ou pelo telefone do CEREST: (34) 3236-5266.

    O ex-professor de Clínica Médica da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Wanderley Pires Ribeiro, será o primeiro palestrante. Ele é consultor organizacional há 25 anos e autor de vários livros sobre a qualidade de vida, tema de sua palestra. “O ponto central da nossa palestra é um convite à reflexão sobre um fato inconteste: o ser humano só poderá encontrar a felicidade que tanto procura se assumir as rédeas do próprio destino e gerenciar com sabedoria o estilo de vida que está praticando”, avalia o consultor.

    Ainda pela manhã, será ministrada a palestra “O contexto da saúde do trabalhador em Minas Gerais”, com a médica sanitarista, doutora em saúde coletiva e coordenadora estadual de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador, Jandira Maciel.

    À tarde, os participantes poderão assistir às seguintes palestras: “Contaminação por chumbo”, com Gilmar Trivelado, pesquisador e doutor em Ciências do Ambiente; “Adoecimento dos trabalhadores – ritmo acelerado em nóreas e jornada excessiva de trabalho em frigoríficos”, com o diretor do Instituto Nacional de Saúde no Trabalho e presidente do Sindicato da Alimentação de Porto Alegre, Siderlei Silva de Oliveira; e “Gestão em saúde e segurança do trabalho com ênfase à questão sucroalcooleira”, com Antônio Ídolo Dias, toxologista ambiental e ocupacional.

    Inscrições para o Seminário em Saúde do Trabalhador


    Para participar é só fazer a inscrição via internet no Portal da PMU (link abaixo)
    Realize a inscrição para o 1º Seminário Regional sobre Condições de Trabalho e Qualidade de Vida clicando AQUI

    O seminário será realizado dia 09 de maio de 2008.
    As inscrições podem ser feitas até às 18h do dia 08 de maio de 2008.

    Fonte:

    VIGEP - Dengue

    Sistema de notificação

    Nossa colega Elaize Maria Gomes de Paula da Coordenação das Ações em Vigilância Epidemiológica divulga os casos notificados de dengue retirados do sistema comparativo de 2004 a 2008 por mês. Dados sujeitos a alterações.
    Transparência e competência, marca de quem está realmente comprometido com a saúde coletiva.

    Clique nos gráficos para ampliá-los







    Qualidade de vida

    UBS Custódio Pereira cria projeto para desenvolver auto-estima de estudantes
    Projeto prevê a realização de 11 encontros, sendo um por mês


    A Unidade Básica Saúde da Família – UBS Custódio Pereira de Uberlândia inaugura na quinta-feira, dia 24, o projeto “Saúde e Educação: de mãos dadas na formação dos adolescentes”, que será desenvolvido na Escola Estadual Custódio Pereira (rua José Agostinho, 420). O objetivo geral é, juntamente com pais e educadores, contribuir na formação dos alunos promovendo a saúde física, mental, emocional e psicológica. Entre os objetivos específicos, destaca-se a introdução do conceito de qualidade de vida, auto-estima e desenvolver vivências para aumentar a estima e o autoconhecimento, através de uma maior consciência de si mesmo.

    A partir das 7h50 até as 9h30, a equipe da UBSF se dividirá em nove salas da escola para apresentar, estudar e discutir com os estudantes questões referentes à alimentação, higiene física e mental. A equipe é coordenada pela enfermeira-gerente da Unidade, Wilma Nunes Amorim, com o apoio da agente de Saúde Bucal, Mara Rubia Rezende Rodrigues Barbosa; a especialista em Educação, Laura Borges Araújo; a enfermeira Bárbara Nascimento; e a assistente social Vânia Rangel. O projeto envolve todos os profissionais da UBSF Custódio Pereira.

    O projeto prevê a realização de 11 encontros, sendo nove com os alunos e professores, um com a equipe pedagógica da escola e um com os pais dos alunos. Os encontros acontecerão uma vez por mês.

    Abaixo o cronograma das atividades:

    24/04/08
    Oficina 1: Qualidade de vida
    Alimentação, higiene física e mental

    15/05/08
    Oficina 2: Auto-estima e valores humanos
    Trabalhar os valores internos do aluno

    19/06/08
    Oficina 3: O corpo e a sexualidade
    Fazer o aluno descobrir o corpo

    10/07/08
    Oficina 4: Afetividade
    Namoro, "ficar", casamento, amizade, amor e paixão

    14/08/08
    Oficina 5: Saúde mental e depressão
    Análise de problemas de relacionamento

    18/09/08
    Oficina 6: Drogas
    Mostrar a realidade das drogas e suas conseqüências

    16/10/08
    Oficina 7: DST e AIDS
    Mostrar métodos contraceptivos e como evitar doenças

    13/11/08
    Oficina 8: Gravidez na adolescência
    A responsabilidade de ser mãe

    11/12/08
    Avaliação do aprendizado
    Apresentação dos alunos sobre temas abordados nas oficinas

    18/12/08
    Reunião de avaliação
    Equipe UBS


    Fonte:

    Tenda da Vacinação

    Projeto Tenda da Vacinação chega na E.M. Odilon Custódio
    A ação prevê, além da vacinação e atualização dos cartões de vacina dos estudantes, realizar debates sobre várias doenças


    A Escola Municipal Odilon Custódio (rua Chapada da Diamantina, s/nº, bairro Seringueiras) recebeu hoje, dia 22, e continua amanhã, dia 23, a partir das 7h30, o projeto “Tenda da Vacinação”. O projeto envolve as equipes da Diretoria de Atenção Primária à Saúde, Programa de Imunização, Centro de Controle de Zoonoses e a coordenação dos Programas Saúde da Família de Uberlândia (PSFs), que foram treinadas para desenvolver o trabalho. O objetivo é sensibilizar os alunos do ensino fundamental e médio quanto à importância da vacinação, além de orientar e provocar discussão quanto a patologias como Rubéola, Febre Amarela, Hepatite B e Tétano. Além de distribuição de folder, as equipes fazem a orientação com a apresentação de peças de teatro, desenvolvendo temas sobre a importância da vacinação.

    A Tenda

    O objetivo do projeto Tenda da Vacinação é iniciar um processo de trabalho conjunto entre o PSF e as escolas de sua área de abrangência. Assim, estarão cobertos pelo projeto os PSFs das regiões dos bairros São Jorge, Seringueiras, São Gabriel, Laranjeiras, Aurora, Granada, Santa Luzia, Shopping Park e Lagoinha.

    A ação prevê, além da vacinação e atualização dos cartões de vacina dos estudantes, realizar debates sobre as doenças que são transmitidas por animais domésticos, tais como: toxoplasmose, leptospirose, raiva, etc.

    Fonte:

    Esopo e a língua

    Recebi da grande e especial amiga Gena (Dra. Eugênia - OPAS)


    Esopo era um escravo de rara inteligência que servia à casa de um conhecido chefe militar da antiga Grécia.
    Certo dia, em que seu patrão conversava com outro companheiro sobre os males e as virtudes do mundo, Esopo foi chamado a dar sua opinião sobre o assunto, ao que respondeu seguramente:
    - Tenho a mais absoluta certeza de que a maior virtude da Terra está à venda no mercado.
    - Como? Perguntou o amo surpreso. Tens certeza do que está falando? Como podes afirmar tal coisa?
    - Não só afirmo, como, se meu amo permitir, irei até lá e trarei a maior virtude da Terra.
    Com a devida autorização do amo, saiu Esopo e, dali a alguns minutos voltou carregando um pequeno embrulho.
    Ao abrir o pacote, o velho chefe encontrou vários pedaços de língua, e, enfurecido, deu ao escravo uma chance para explicar-se.
    - Meu amo, não vos enganei, retrucou Esopo.
    - A língua é, realmente, a maior das virtudes. Com ela podemos consolar, ensinar, esclarecer, aliviar e conduzir.
    - Pela língua os ensinos dos filósofos são divulgados, os conceitos religiosos são espalhados, as obras dos poetas se tornam conhecidas de todos.
    - Acaso podeis negar essas verdades, meu amo?
    - Boa, meu caro, retrucou o amigo do amo. Já que és desembaraçado, que tal trazer-me agora o pior vício do mundo.
    - É perfeitamente possível, senhor, e com nova autorização de meu amo, irei novamente ao mercado e de lá trarei o pior vício de toda terra.
    Concedida a permissão, Esopo saiu novamente e dali a minutos voltava com outro pacote semelhante ao primeiro.
    Ao abri-lo, os amigos encontraram novamente pedaços de língua. Desapontados, interrogaram o escravo e obtiveram dele surpreendente resposta:
    - Por que vos admirais de minha escolha?
    - Do mesmo modo que a língua, bem utilizada, se converte numa sublime virtude, quando relegada a planos inferiores se transforma no pior dos vícios.
    - Através dela tecem-se as intrigas e as violências verbais. Através dela, as verdades mais santas, por ela mesma ensinadas, podem ser corrompidas e apresentadas como anedotas vulgares e sem sentido.
    - Através da língua, estabelecem-se as discussões infrutíferas, os desentendimentos prolongados e as confusões populares que levam ao desequilíbrio social.
    - Acaso podeis refutar o que digo? Indagou Esopo.
    Impressionados com a inteligência invulgar do serviçal, ambos os senhores calaram-se, comovidos, e o velho chefe, no mesmo instante, reconhecendo o disparate que era ter um homem tão sábio como escravo, deu-lhe a liberdade.
    Esopo aceitou a libertação e tornou-se, mais tarde, um contador de fábulas muito conhecido da antigüidade e cujas histórias até hoje se espalham por todo mundo.

    terça-feira, 22 de abril de 2008

    Convite

    O Blog da Saúde com prazer repassa







    Dia: 25 de abril de 2008 - Sexta-Feira
    Horário: 09h
    Local: CEAI-II - Centro Educacional de Atenção ao Idoso
    End: Rua Senegal, 30 - Bairro Laranjeiras
    Evento: Abertura Oficial do Dia Nacional
    de Vacinação do Idoso

    Setor de divulgação em Saúde - SMS
    Rua Johen Carneiro, 1460 - bairro Lídice
    fone: 34 3224 5866 / e_mai: scis@uberlandia.mg.gov.br