Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

UNICEF reconhece

Rubia enviou, repassamos. Ótima notícia para fim de ano


Da Agência Saúde

Indicadores de mortalidade materna e na infância terão como base a Rede Interagencial de Informações da Saúde. Decisão deverá melhorar posição brasileira no ranking mundial


O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) passará a utilizar os dados do Ministério da Saúde sobre mortalidade infantil e materna para a elaboração dos seus próximos relatórios globais. A decisão ocorreu depois da visita de uma delegação do organismo internacional a Brasília e ao Rio de Janeiro, onde ocorreram reuniões com representantes do Ministério da Saúde, da Rede Interagencial de Informações da Saúde (RIPSA) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A mudança deve influenciar outros relatórios globais produzidos por diversos organismos internacionais que se baseiam nos números do Unicef, inclusive do próprio sistema da Organização das Nações Unidas (ONU).
O Fundo reconheceu a eficiência do sistema de informação brasileiro, que possui ampla cobertura de coleta de dados e agrega variáveis aos indicadores, o que permite um levantamento detalhado e consistente, com variações regionais e sociais. Atualmente, a taxa de mortalidade infantil do Brasil é de 20,4 óbitos a cada grupo de 100 mil nascidos vivos. O índice, referente a 2006, é 65% menor que o registrado em 1986 (58,5 casos por 100 mil nascidos vivos).

Com esse entendimento, o Unicef passará a adotar os dados RIPSA para estimar os indicadores brasileiros de mortalidade materna e na infância. A delegação do Fundo prometeu ainda fazer um esforço para produzir uma errata para as publicações que estão sendo editadas. O acordo foi comemorado pelos técnicos brasileiros como um marco político para o reconhecimento da competência nacional na produção de indicadores de saúde da população. A expectativa é que essa mudança eleve a posição do Brasil no ranking mundial, colocando o país entre aqueles com baixos indicadores de mortalidade na infância.

Em abril deste ano, artigo publicado na revista The Lancet, uma das principais publicações científicas do mundo, incluiu o Brasil na lista dos dez países com maior velocidade de redução da taxa de mortalidade infantil, um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. De acordo com a publicação, o país está atrás apenas do Peru, que apresenta redução de 68%.

O impacto dessa queda nos indicadores permitirá ao Brasil alcançar o Objetivo de Desenvolvimento do Milênio de reduzir em dois terços a mortalidade na infância em 2012, três anos antes da data-limite (2015) fixada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

SISTEMAS – A delegação do Unicef conheceu os sistemas de Informações de Mortalidade (SIM) e de Informações de Nascidos Vivos (SINASC), ambos do Ministério da Saúde. Esses sistemas são fontes relevantes de dados de óbitos e nascimentos ocorridos no país. São eles que subsidiam as análises de situação de saúde produzidas pelo Ministério da Saúde e o cálculo dos indicadores básicos de saúde (IDB) da RIPSA.

A RIPSA conta com cerca de 30 entidades representativas dos segmentos técnicos e científicos nacionais envolvidos na produção e análise de dados, que se associaram para aperfeiçoar informações de interesse da sociedade brasileira. A RIPSA atualiza anualmente os dados populacionais estratégicos com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). “Com isso, os dados MS/RIPSA são mais qualificados para utilização do planejamento anual das atividades em saúde”, diz o diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas, Adson França.

Fonte:


terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Mensagem 2009

Rcebemos da Equipe da Política Nacional de Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, compartilhamos.

Clique no cartão para melhor visualização.


segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Certificado

Veja a foto da entrega de Certificado de Agradecimento que o Conselho Municipal de Saúde recebeu da RNP+ Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS neste domingo dia 28/12 no Salão Mediterrâneo - Bairro Planalto, pela parceria que tiveram durante este ano.
Na foto, Sr. Carlos Andrade - Vice Presidente do Conselho recebendo o certificado.





Foto e texto Renato Cury

Reajustes no SUS

Ministro da Saúde anuncia R$ 2,7 bilhões para reajustes no SUS

Os prefeitos que assumirem em 2009 terão recursos adicionais na área de saúde. Nesta terça-feira, o ministro José Gomes Temporão anunciou a liberação de R$ 2,7 bilhões para reajustar procedimentos realizados no SUS (Sistema Único de Saúde) e ajustar os tetos financeiros de Estados e municípios.

"Isso permitirá que possamos remunerar melhor os hospitais ligados ao SUS e oferecer mais procedimentos. Com os recursos adicionais, a população terá mais acesso a exames e consultas", disse Temporão.



O teto nacional per capita, ou seja, o limite de repasse por atendimento no SUS, era de R$ 114 no início do ano. Em outubro, quando houve a liberação de R$ 1,56 bilhão, o teto per capita passou para R$ 122. Agora, com os recursos adicionais, chegou a R$ 134. O teto financeiro nacional, em números absolutos, passou de R$ 23 bilhões para R$ 26 bilhões do meio do ano para cá, de acordo com Temporão.

O ministro afirma que a medida também tem por objetivo diminuir as desigualdades regionais. De outubro para cá, o teto financeiro per capita relacionado a serviços de média e alta complexidade na Região Norte passou de R$ 95 para R$ 110. Na Região Nordeste, de R$ 113 para R$ 125. No Sudeste, de R$ 128 para R$ 139. No Centro-Oeste, de R$ 120 para R$ 135. E na Região Sul, passou de R$ 137 para R$ 151.

"Se conseguirmos mais recursos financeiros, teremos todos esses Estados com pelo menos R$ 150 por pessoa até 2010", comentou.

A verba adicional veio de recursos liberados pelo presidente da República, de R$ 1,8 bilhão, e também é fruto da racionalização dos custos, segundo o ministro.


Média e alta complexidade

No total, 1.356 serviços ambulatoriais e hospitalares de média e alta complexidade foram reajustados. Serão beneficiadas áreas consideradas prioritárias, como otorrinolaringologia, oncologia, hemodiálise, fisioterapia, cardiologia, parto, oftalmologia, UTI e reabilitação.

As cirurgias do coração em recém-nascidos, por exemplo, tiveram reajuste de 35% do valor pago pelo SUS. Para os transplantes de córnea, o reajuste foi de 100%.

Dos R$ 2,7 bilhões anunciados, R$ 71,5 milhões serão repassados a 763 unidades de hospitais filantrópicos e de ensino, desde que as metas dessas instituições sejam cumpridas.

O valor das diárias pagas aos profissionais de saúde também teve um reajuste de R$ 40, o que vai gerar um impacto de R$ 440 milhões por ano ao Ministério.

Fonte: UOL Notícias

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Agende-se

Recebemos de Silma Melo, Técnica / Política Nacional de Atenção Integral as Pessoas com Doença Falciforme e Outras Hemoglobinopatias
Coordenação da Política Nacional de Sangue e Hemoderivados/DAE/SAS
Repassamos com prazer




Prezado (a) Senhor (a),

Com grande satisfação, anunciamos a realização do V Simpósio Brasileiro de Doença Falciforme e outras Hemoglobinopatias, evento que será realizado concomitante ao Encontro Pan-Americano para Doença Falciforme - OPAS/OMS, entre os dias 03 e 07 de outubro de 2009 em Belo Horizonte, MG.

Contamos com sua participação neste importante Simpósio, que discutirá as mais relevantes e atuais questões referentes à doença falciforme, não apenas no contexto nacional, mas também internacional. No link abaixo, você encontrará mais informações sobre o evento: www.cehmob.org.br/simposio

Esperamos sua colaboração na divulgação do evento, tanto no Brasil quanto em outros países.

Atenciosamente,

José Nelio Januario - Mitiko Murao
Coordenação Geral do V Simpósio

Portarias

Ministério da Saúde

Veja as Portarias publicadas dia 24 de Dezembro pelo Ministério
Veja as Portarias publicadas dia 23 de Dezembro pelo Ministério

Fonte:

Sono e coração

Dormir uma hora a mais pode proteger o coração, indica estudo

Se você pretende aproveitar o feriado de natal para dormir um pouco mais, a sua escolha pode ser benéfica para o coração. Segundo um estudo da Universidade de Chicago publicado esta semana, pessoas de meia-idade que dormem um pouco mais têm menor incidência de calcificação da artéria coronária, que leva à doença cardíaca. Avaliando, durante cinco anos, 495 pessoas saudáveis com idades entre 35 e 47 anos, os pesquisadores notaram que a incidência da calcificação na artéria aumentava de 6% em pessoas que dormiam mais de sete horas por noite para 11% naqueles que dormiam entre cinco e sete horas. E, entre aqueles que dormiam menos de cinco horas a incidência do problema cardiovascular foi de 27%. Apesar de mais estudos serem necessários para confirmação, os autores recomendam, para a saúde geral, que as pessoas durmam pelo menos seis horas por noite.



Fonte: http://blogboasaude.zip.net/

Avanço do ano

Reprogramação de células foi avanço científico do ano

A capacidade de reprogramar células para que elas se comportem de forma mais úteis para os cientistas - como células-tronco embrionárias - foi eleito o avanço científico de 2008 pela revista americana Science.

Tudo começou no final do ano passado, quando cientistas japoneses conseguiram reprogramar células. E, neste ano, eles começaram a provar que essas células podiam atuar como aquelas que são extraídas de embriões, o que poderia eliminar as barreiras éticas que atrapalham as pesquisas com células-tronco em vários países.

A partir dessa pesquisa, foram criados os primeiros modelos de células que simulam o comportamento de algumas doenças; um grupo de cientistas conseguiu transformar células da pele em neurônios e células gliais que sofriam esclerose; e outra equipe desenvolveu células com dez doenças diferentes. Tudo isso traz a esperança da descoberta de novos tratamentos para doenças devastadoras e incuráveis.


Fonte: http://blogboasaude.zip.net/

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Boas Festas

Recebemos cartão de Boas Festas do artista e amigo Fernando Moretti, colaborador de nosso Blog da Saúde com suas sempre mágicas tiras do Stevão-piro.
Compartihamos e retribuimos. Que em 2009 possamos contar sempre com tão importante e criativa parceria.


FELIZ NATAL E UM 2009 CHEIO DE PRESENTES!
É o que desejam Sandra Maturana & Fernando Moretti

Feliz Natal

Recebemos bela mensagem de Natal do SESC UBERLÂNDIA

Não dizemos tantas vezes: ah, se pudesse começar tudo de novo?
No dia de Natal, inspirados pela divina Criança que está dentro de nós, podemos arriscar o primeiro passo de um novo caminho ou inaugurar um outro olhar sobre o caminho já andado para descobrir nele novas significações existenciais.
(Leonardo Boff)




Foto de Ricardo Borges - Entardecer em Uberlândia

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Mosquitos rastreados


Estudantes da Faculdade de Saúde Pública da USP ganham prêmio por projeto que mapeará, dentro de um ano, a distribuição das espécies de mosquitos no Vale do Ribeira. Objetivo é direcionar atividades de controle e vigilância de agentes infecciosos

Veja mais clicando AQUI

Fonte: Agência Fapesp

Sol versus olhos

Brasileiros desconhecem danos do sol aos olhos

As pessoas ainda desconhecem os malefícios provocados nos olhos pela exposição à luz solar sem usar óculos com proteção adequada. Um levantamento feito pelo Instituto Penido Burnier, de Campinas, com 223 pacientes com mais de 50 anos, mostra que mais da metade deles (57,6%) não tinha conhecimento sobre isso.

Do total de pacientes ouvidos, 42% usam óculos com lentes corretivas porque possuem algum problema de refração (miopia ou hipermetropia, por exemplo), mas 70% deles não usam lentes protetoras (que além de corrigir o problema também protege os olhos contra a radiação solar), o que aumenta o risco de catarata precoce e doença macular relacionada à idade.

A catarata é uma doença que normalmente atinge pessoas com mais de 60 anos. Nesse caso, a radiação solar ataca o cristalino dos olhos, deixando-o opaco e turvo, causando dificuldades de enxergar e podendo evoluir para a cegueira.

Já a doença macular relacionada à idade atinge principalmente idosos. A radiação ultravioleta provoca lesões na mácula (região central da retina, responsável por 80% da visão), afetando tanto a visão para longe quanto para perto. Ela é considerada a principal causa de cegueira não-reversível do mundo.

Segundo o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, autor do estudo, um levantamento feito nos Estados Unidos com 834 remadores que passaram a maior parte da vida com os olhos expostos constantemente ao sol sem proteção mostrou que 30% (250) deles tiveram diagnóstico de catarata por volta dos 50 anos.

"Embora não exista comprovação científica relacionando esses casos de catarata nos remadores à exposição solar, os indícios são bastante fortes e já se fala nessa possibilidade, pois o dano provocado aos olhos acontece depois da exposição cumulativa aos raios solares, não acontece do dia para a noite", avalia o oftalmologista.

De acordo com o oftalmologista Renato Ambrósio Junior, membro da Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), alguns estudos populacionais mostraram que os casos de catarata apareceram mais precocemente em pessoas das regiões rurais, pois elas ficavam diariamente expostas ao sol sem nenhuma proteção.

Risco aumentado

Segundo Ambrósio Junior, usar óculos de sol sem o filtro protetor é ainda mais prejudicial à saúde dos olhos, pois no escuro as pupilas ficam mais dilatadas, facilitando a entrada de luz. "Se a pessoa está usando um óculos escuro sem proteção, ela está mais exposta aos danos dos raios ultravioletas porque o escuro faz a pupila dilatar naturalmente", disse.

De acordo com os oftalmologistas, muitas pessoas desconhecem que os óculos comuns podem ter uma lente protetora e que os óculos de sol podem ter uma lente corretiva. "O filtro que protege os olhos da luz solar é uma película incolor, que não muda a cor da lente dos óculos", disse Queiroz Neto.

Ambrósio Junior afirmou que recomenda o uso diário de óculos com proteção solar para todos os seus pacientes. "Além de oferecer mais conforto, os óculos proporcionam proteção, já que nós estamos expostos à radiação ultravioleta diariamente, inclusive no inverno. Além disso, os danos são cumulativos e crônicos", disse.

Os médicos orientam as pessoas a mudarem os hábitos e protegerem os olhos como rotina, assim como protegem a pele com protetor solar. "Neste verão, o ideal para quem não gosta de usar óculos seria proteger-se com uso de bonés ou viseiras para criar uma barreira física", diz Queiroz Neto.


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Núcleo morumbi

Confraternização do núcleo morumbi que aconteceu no Clube do Alvorada nesta sexta, dia 19, que reuniu as unidades de saúde dos bairros Aclimação, Ipanema, Morumbi, Dom Almir, Joana Darc e Alvorada. A reuniu contou com a presença de todos os funcionários destas unidades e foi promovido pela supervisora Erlândia Pereira, representada pela Assistente Social Maria Elizete.






Texto e fotos Renato Cury

Feliz Natal

Clique sobre o cartão abaixo para melhor visualizar a bela mensagem recebida de nosso colega e amigo Adalberto Pajuaba em nome de toda a equipe da Zoonoses
Com carinho retribuímos

Caçadores de mitos?


Comer à noite não engorda mais

Comer à noite não engorda mais do que comer a qualquer outra hora do dia, segundo um artigo publicado nesta semana pela publicação científica "British Medical Journal" em que dois pesquisadores derrubam alguns dos mitos associados a esta época do ano.

Os autores Rachel C. Vreeman e Aaron E. Carroll analisaram várias pesquisas por trás desses mitos, para provar que, na verdade, muitos não têm fundamento científico.

Para contestar o mito de que comer à noite engorda mais, eles citam o resultado de uma pesquisa realizada na Suécia com 177 mulheres.

Ela constata que as mulheres obesas comem mais à noite do que as não obesas, e que isso ocorre simplesmente porque elas faziam mais refeições.

Outro mito derrubado foi o de que há uma cura para ressaca. Bananas, aspirina, e até uma cerveja são recomendados para combater os efeitos do excesso de álcool no temido "dia seguinte".

Mas, depois de consultar várias pesquisas dedicadas ao assunto, Vreeman e Carroll concluíram que a única forma de evitar a ressaca é bebendo com moderação.

Evidências

A intenção do artigo é lembrar os leitores que muitas vezes crenças comuns no campo da saúde não estão baseadas em nenhuma evidência científica - e mostrar alguns exemplos.

Outro mito derrubado foi o de que açúcar deixa as crianças hiperativas, um pesadelo para muitos pais. "Independente do que os pais acreditam, no entanto, o açúcar não é responsável pelo descontrole dos pequenos", diz o artigo.

Pelo menos 12 estudos já foram feitos para examinar como as crianças reagem ao açúcar e nenhum deles conseguiu detectar qualquer diferença de comportamento. Os estudos incluíam açúcar na forma de doces, balas, chocolates e fontes naturais.

"Os cientistas até estudaram como os pais reagem ao mito do açúcar. Quando os pais acreditam que seus filhos tomaram bebida com açúcar, eles avaliam o comportamento dos filhos como mais hiperativo. A diferença no comportamento das crianças está na cabeça dos pais."

Além disso, os autores derrubaram o mito de que o número de suicídios aumenta na época das festas, de que a poinséttia - planta de folhas verdes e vermelhas, usada na decoração nesta época do ano, principalmente no hemisfério norte - é tóxica, ou de que usar chapéu é fundamental para manter o corpo aquecido porque a cabeça é a parte do corpo que mais libera calor.

"Até uma manual de sobrevivência no campo do Exército americano recomenda cobrir a cabeça no tempo frio porque 'de 40% a 45% do calor do corpo' é perdido pela cabeça", dizem os autores.

Segundo Vreeman e Carroll, a orientação é fruto de uma experiência com soldados no Ártico, que estavam vestidos, mas sem chapéu, onde foi medida a perda de calor.

"Especialistas dizem, no entanto, que se essa experiência tivesse sido feita com voluntários usando trajes de banho, eles não teriam perdido mais do que 10% de seu calor."

O calor do corpo, dizem os autores, é liberado proporcionalmente por todas as partes do corpo descobertas.

Fonte: http://cienciaesaude.uol.com.br

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Festa no anexo

Colegas lotados no anexo de nossa SMS, se uniram em festa.
Mais um ano produtivo chegando ao fim









UBSF Aclimação

Confraternização da UBSF Aclimação, um registro.

Programa Tuberculose

Confratenização de fim de ano. certeza de realização e missão cumprida. Compromisso!
Parabéns a todos do Blog da Saúde








Festa de Natal

Ericka, Enfermeira coordenadora do PSF Ipanema 2 convida a todos.
Clique no convite para melhor visualização

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Relatos II

Denise Andrade junto com toda a equipe do CASE continuam a mil nesse final de ano.

O CASE (centro de atenção à saúde do escolar), em sua mostra de Relatos de Experiências iniciado dia 15, deu sequencia no dia 16, com a apresentação de outros agentes, que demonstraram criatividade e um grande envolvimento com o trabalho. Houve intensa troca de idéias e boa participação dos envolvidos. Podendo afirmar que o grupo tem um riquíssimo potencial a ser explorado para o bem social.




O CASE, deseja a todos boas festas e um ano novo repleto
de saúde e alegrias!



Texto e fotos de Denise Andrade









terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Confraternizações

Foto da confraternização da UAI Tibery realizada no sábado dia 13/12 em uma chácara das Mansões Aeroporto, onde a festa transcorreu em uma clima excelente e que a família do UAI Tibery pode desfrutar de horas de lazer e diversão.





Confraternização da UAI Luizote realizada neste sábado dia 13/12 no salão Alfa Ômega do Bairro Planalto em que familiares da unidade
puderam se divertir em um almoço organizado pela unidade.




Fotos e textos SCIS

Relatos

Recebemos texto e fotos de Denise Andrade


Relatos de experiências

O CASE (Centro de Atenção a Saúde do Escolar); realiza uma mostra de relato de experiências dos Agentes Sanitários, atuantes na educação em saúde nas escolas municipais e estaduais de Uberlândia.

Cada relato tem como objetivo descrever e refletir sobre uma forma de trabalhar a Educação em saúde, Sem o propósito de confirmar seu possível acerto, uma vez que não se trata aqui de confirmá-la como a fórmula correta a ser seguida. Ao contrário, buscou-se mostrar possibilidades que foram encontradas em um processo de ensino de determinada turma, escola, professor e local.

E pode servir como base para que os agentes sejam inspirados a partir da reflexão para que se formem novas forma didáticas na educação em saúde, o que é elemento fundamental para uma maior adesão as pratica promotora de saúde.


Amanhã (hoje) 16 de dezembro, acontecerá das 8;00h às 12 h no anexo da Secretaria Municipal de Saúde em frente a UFU Santa Mônica


No dia de hoje (ontem) 15/12 , já se apresentaram alguns agentes.











segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Liderança

Roberto Shinyashiki fará conferência para profissionais de prefeituras da região
O tema “Liderança em tempo de crise” será levado pelo psiquiatra para mais de 700 servidores públicos que ocupam cargos de liderança em municípios que compõem o Pólo Triângulo Norte



O psiquiatra Roberto Shinyashiki fará conferência para cerca de 700 profissionais que ocupam cargos de liderança na Prefeitura de Uberlândia e em mais 30 municípios da região. O evento será na próxima quinta-feira, dia 18, às 16h, no Center Convention. Na ocasião, Shinyashiki abordará o tema “Liderança em tempo de crise – O novo líder: para cima e para o lado”.

O evento é uma iniciativa do Pólo de Educação Permanente em Saúde Triângulo Norte em parceria com a Prefeitura de Uberlândia. Participarão do encontro, secretários municipais, diretores de departamentos, coordenadores de áreas e assessores municipais das prefeituras que compõem o Pólo.

Roberto Shinyashiki tem influenciado toda uma geração de administradores do nosso país. Por isso, é um dos nomes mais disputados no meio empresarial, fazendo palestras e participando de seminários e convenções no Brasil e no exterior. Sua formação como médico psiquiatra, pós-graduado em Administração de Empresas (MBA - Universidade de São Paulo), doutor em Administração e Economia, pela Faculdade de Administração e Economia - USP, o tem levado a conhecer e entender a base de qualquer empresa: O SER HUMANO dentro da sua organização.


Fonte:







Secretaria Municipal de Gestão Estratégica e Comunicação PMU