Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Vitamina D

Imagem Beleza pura


Consumo de vitamina D prolonga vida de mulheres acima dos 50 anos, diz estudo
E diminui risco de infarto e derrame de homens

Vida longa para quem consome vitamina D. É o que garantem recentes estudos divulgados pela revistas "American Journal of Clinical Nutrition" e "The Cochrane Library".

Segundo os pesquisadores, o resultado do estudo mostrou que a vitamina D diminui a taxa de mortalidade, especialmente de mulheres acima de 50 anos. E que homens que consumiram 600 unidades internacionais (UI) de vitamina D por dia estavam menos propensos a sofrer infarto ou derrame.

Porém, de nada adianta consumir a vitamina D, que também estimula a absorção de cálcio nos ossos, sem se expor diariamente ao sol por um período de 15 a 20 minutos.

Os raios solares são fundamentais para a síntese de vitamina D porque eles ativam a substância 7-dihidrocolesterol, encontrada na pele, que se transforma em vitamina D3, após passarem pelo fígado e pelo rim.

O ideal é buscar fontes naturais da vitamina, presentes no leite, nos ovos e no peixe. A ingestão de suplementes só deve ser feita com orientação médica.

A superdosagem pode causar elevação dos níveis de cálcio no sangue e na urina e também provocar cálculos renais e calcificação das articulações.

Autor: Redação
Fonte: Agência Estado