Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Doença nova

Cientistas suecos descobriram uma nova doença causada por uma bactéria transmitida ao homem pela picada de um mosquito.

Desde a descoberta foram descritos oito casos ao redor do mundo, três deles na região de Gotemburgo, na Suécia.

A doença é causada pela bactéria Neoehrlichia mikurensis, que foi descoberta em 2004 em ratos e pernilongos na ilha de Mikura, no Japão.

Em Julho de 2009, um homem de 77 anos foi internado depois de passear de caiaque em um rio no oeste da Suécia.

Ele apresentava sintomas como diarreia, febre e perda temporária de consciência. Exames mostraram que ele também estava sofrendo de trombose.

Depois dos tratamentos tradicionais com antibióticos ele foi liberado, mas as internações persistiram nas semanas seguintes, até que os pesquisadores decidiram realizar uma análise especial no sangue do paciente para procurar por DNA bacteriano.

O DNA identificado no exame foi localizado em um banco de dados genético e o paciente foi classificado como o primeiro humano a contrair uma infecção com a Neoehrlichia mikurensis.

Agora se sabe que a bactéria é capaz de infectar seres humanos, embora seja mínima a chance de que haja uma infecção de humano para humano.

Desde então, mais sete casos foram identificados.

Para Christine Wenneras, da Universidade de Gotemburgo, o mais preocupante da nova doença é a ocorrência de trombose, situação potencialmente fatal, em pacientes com um sistema imunológico muito fragilizado.

E isto deve ocorrer em maior número até que os médicos ao redor do mundo aprendam a identificar a nova infecção.

Acesse mais informações sobre a presente pesquisa neste link.

Fonte: Isaúde