Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Falso-escorpião

Conhecer para proteger
Este animalzinho está na lista dos ameaçados de extinção e deve ser protegido


Foto: Wikipédia



Falso-escorpião: um aracnídeo sem ferrão
Ele mede dois milímetros e mora em cavernas.

Nossa nota: Aqui em Uberlândia é encontrado também em cascas de árvores e madeiras em decomposição.


Falso-escorpião


Situado na família das aranhas, dos carrapatos e dos escorpiões, o pseudoescorpião ou falso-escorpião é um animal de oito patas diferente do escorpião “de verdade”. A diferença desta espécie para os demais escorpiões está na cauda. O falso-escorpião não possui um ferrão como os demais.

Além de pequeno (mede 2 mm), o artrópode é muito raro. Ele passa grande parte da sua vida em uma caverna e jamais sai para ver a luz do dia. O habitat ainda é repleto de fezes de morcegos que comem frutas. Para o homem não seria um local agradável, mas para ele é o seu alimento.

Outro alimento são demais insetos, que são agarrados por esta com sua pinça, que solta um veneno paralisante. Este veneno é inofensivo ao homem. O falso-escorpião precisa de apenas uma boa refeição durante o mês e corre risco de extinção por causa da destruição humana de seu habitat.

A reprodução dos pseudoescorpiões é muito interessante. Uma dança de acasalamento entre o macho e a fêmea, com a utilização das pinças. Após esta dança, ele a coloca no chão e introduz uma haste na parceira, produzindo uma gota de espermatozoide penetrada na fêmea.

Fonte: Rede Ambiente