Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Feliz aniversário !!!



Veja programação de aniversário AQUI

Vocês já prestaram atenção no maravilhoso céu de maio de nossa Uberlândia? E o friozinho matinal ainda orvalhado que traz uma sensação de prazer indescritível, perfumada por uma característica fragrância cítrico-adocicada de alguma planta que poucos sabem o nome, e que aparentemente só aqui em nossa cidade temos?

Já puseram os olhos nos bandos migratórios de maritacas, tucanos, periquitinhos verdes que toda tarde nesta época riscam este céu límpido, talvez voltando para as fartas colheitas de Goiás, mas que em setembro – como se um relógio místico marcasse prazos – voam de volta para nós?

E nossa abóbada celeste noturna? Maravilhosamente "doente" de tantas e tantas estrelas! Até em nosso período de seca podemos ver beleza. Nesta época nossa generosa e exótica flora adormece em tons de cinza e marrom. Descansa, recuperando forças para explodir em vigor renovado às gotas das primeiras chuvas.
Viver em Uberlândia é um privilégio do qual desfruto há 34 anos.

Não, não nasci aqui, mas sempre que perguntado de onde sou, automaticamente e sorrindo respondo: Sou de Uberlândia, sim senhor, e com muito orgulho.

(Adaptado de minha crônica Bandeira de Uberlândia)

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Esperança


Droga busca curar quase todas as infecções virais

Gripe, dengue e até aids: nova droga promete curar praticamente todas as infecções virais
Pesquisadores do MIT desenvolvem medicamento que age contra algo comum a todos os vírus que atacam células humanas: uma fita dupla de RNA. Embora promissora, a abordagem ainda passará por inúmeros testes




sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Águas profundas

Cientistas descobrem rio de 6 mil km que corre debaixo do Amazonas

Cientistas brasileiros descobriram a existência de um rio subterrâneo de cerca de 6 mil quilômetros de extensão, que corre por baixo do rio Amazonas a uma profundidade de 4 mil metros, informou nesta quinta-feira o jornal O Estado de S.Paulo.

A descoberta foi possível graças às pesquisas feitas em 241 poços que a Petrobras perfurou na região amazônica entre os anos 1970 e 1980 em busca de hidrocarbonetos, indica o estudo publicado pelo jornal, que foi realizado pelo departamento de Geofísica do Observatório Nacional.

Essas águas subterrâneas correm cerca de 4 mil metros de profundidade em um curso similar ao do Amazonas e têm uma vazão média calculada em cerca de 3 mil metros cúbicos por segundo.

Esta vazão representa apenas 3% do que se calcula para o rio Amazonas, que tem suas nascentes na floresta peruana, desemboca no oceano Atlântico no extremo norte do Brasil e é considerado o rio mais longo do mundo, com uma extensão de 6,8 mil quilômetros.

Os pesquisadores decidiram batizar o rio subterrâneo de Hamza, em homenagem ao cientista de origem indiana Valiya Mannathal Hamza, que estuda a região há mais de 40 anos.

Fonte: Portal TA

Neurocirurgia


O maior encontro de Neurocirurgiões mundial, “14th Interim Meeting of the World Federation of Neurosurgical Societies” e o “15º Congresso de Atualização da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia”, promovido pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia realiza, de 14 à 17 de setembro deste ano, em Porto de Galinhas (PE), conferências especializadas no assunto, além de destacar “O neurocirurgião jovem”. Para o evento, é prevista a presença de 100 médicos vindos de vários lugares do mundo.

Para maiores informações, visite o site do evento: http://www.wfnsinterimmeeting2011.com.br/



quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Sinan


Recebemos de Fabiana Godoy Malaspina
Vigilância em Saúde Ambiental de Populações Expostas a Contaminantes Químicos - Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental - Ministério da Saúde

Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) deve ser avaliado pelos usuários


Os usuários do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) têm até o dia 25 de setembro para responder ao inquérito nacional de avaliação do sistema, realizado pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), por meio da Coordenação Geral de Vigilância e Resposta às Emergências em Saúde Pública – CGVR. O objetivo do inquérito é aperfeiçoar o sistema que coleta informações sobre agravos de notificação no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

O formulário aborda questões sobre acesso do sistema, infra-estrutura, questões de utilidade, simplicidade, flexibilidade, qualidade dos dados, aceitabilidade, oportunidade, estabilidade e disponibilização dos dados para as duas versões em uso (Net e Online). O formulário pode ser preenchido por todos os usuários do sistema Sinan, quer sejam de unidades de saúde, secretarias municipais, regionais de saúde ou secretarias estaduais de saúde.

O Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) foi implantado, de forma gradual, a partir de 1993. Em 1998, uma versão, denominada Sinan DOS, tornou obrigatória aos Estados a notificação de doenças e agravos determinados por lei. O sistema ainda passou por alterações de plataforma nos anos de 2000 e 2007, denominados Sinan Windows e Sinan Net, respectivamente. Atualmente, uma versão online, que contempla apenas o agravo dengue, está em processo de implantação nos estados desde dezembro de 2010.

Para acessar o formulário clique no link: http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=6963



.

Eugênio Vilaça

Recebemos de Rúbia, repassamos mensagem do próprio autor

Prezados Amigos,
Acaba de sair a publicação da segunda edição de meu livro sobre redes de atenção à saúde.
É uma edição da Organização Pan-Americana da Saúde e do CONASS, instituições a que fico muito grato pela iniciativa.
Nesta edição fiz algumas modificações em relação à primeira, com o objetivo de tornar o livro mais leve (ou menos pesado?).
A diagramação foi modificada e ficou excelente.
Como muitos de vocês me escreveram solicitando informações de como adquirir o livro, informo que esta edição está na pagina da OPAS/Brasil e pode ser feito o download, gratuitamente, por quem se interessar.
O caminho é:
1. Entre em http:/new.paho.org/bra/apsredes/;
2. Entre em Série Tecnica Navegadores SUS;
3. Clique em: As redes de atenção à saúde: Eugenio Vilaça Mendes
Peço divulgar entre seus amigos que se interessem por este livro.
Um abraço,
Eugenio


Para facilitar colocamos link direto para o download, basta clicar na imagem abaixo

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Sal e visão

Excesso de sal pode causar danos à visão

Pesquisas mostram que a população brasileira consome muito mais sal do que a quantidade recomendada pela Organização mundial de saúde (5 gramas por dia para crianças e idosos e 6 gramas para adolescentes e adultos). Esse fator (dentre outros como a falta de informação e envelhecimento) contribui para o aumento de casos de hipertensão arterial – doença que já atinge 57 milhões de pessoas no país.

O que poucas pessoas sabem é que, dependendo do quadro da doença, a hipertensão pode prejudicar os vasos e artérias da retina. Essa estrutura é a membrana do olho onde as imagens são formadas, e os danos causados a ela podem levar à cegueira. As mudanças vasculares que podem causar a perda da visão são: arteriosclerose (enrijecimento e estreitamento de vasos e artérias), isquemia (interrupção da circulação do sangue até a retina e formação de neovasos), hemorragia (devido ao afinamento dos vasos e artérias) e edema do disco óptico (devido à formação de depósitos, estreitamento de artérias e dilatação de veias).

O principal problema é que como a hipertensão arterial é assintomática, a maioria das pessoas não sabe que são portadoras e somente procuram o oftalmologista quando a retina já está danificada. “O olho é a porta de entrada para prevenir os danos da hipertensão porque é a única parte do corpo que permite visualizar seus efeitos”, explica Leôncio Queiroz Neto, oftalmologista do Instituto Penido Burnier. Existe um exame de fundo de olho, a fundoscopia, que é capaz de diagnosticar os danos causados aos olhos ainda no estágio inicial da condição.

O melhor combate a qualquer doença é sempre a prevenção. Para evitar a hipertensão arterial e as complicações que surgem a partir dela, é extremamente importante que as pessoas estejam atentas às quantidades de sal ingeridas e outros comportamentos. O consumo de álcool e cigarros devem ser evitados, o indivíduo deve praticar atividades físicas regularmente e incluir ômega 3 em sua alimentação, substância que auxilia a circulação do sangue na retina.


Fonte: UOL
Coletado no site do Santa Genoveva

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Diabetes

Capacitação: atualização em Diabetes

O Programa Municipal de Hipertensão e Diabetes da Secretaria Municipal de Saúde, promove dias 23 (tarde) e 24 (manhã) de agosto, na Faculdade do Trabalho (antiga Superintendência de Ensino) a Capacitação de Atualização em Diabetes, destinado aos médicos clínicos que atuam nos ambulatórios das UAIs e UBSs, tendo em vista as constantes mudanças nos critérios diagnósticos, estratégias de acompanhamento e metas terapêuticas no paciente diabético.

São objetivos:

- Incorporar as novas propostas para o diagnóstico e acompanhamento do paciente diabético;

- Reconhecer os diabéticos que estão fora da meta em relação ao controle glicêmico, pressórico e de lípides;

- Escolher as melhores estratégias terapêuticas capazes de atingir os alvos preconizados.

Resultados Esperados: Diminuir o numero de internações por descompensação do paciente diabético, bem como reduzir as complicações crônicas decorrentes do mau controle do diabetes.

Local: Faculdade Do Trabalho – Av. Paes Lemes, 485, bairro Osvaldo Resende.
Mais informações:
Programa Municipal Hipertensão e Diabetes
Anexo da SMS – Fone: 3253-5443

Diretoria de Gestão de Pessoas e Educação em Saúde
Anexo da SMS – Fone: 3253-5412

Fonte Boletim da Saúde

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Agosto


Popularmente o mês de agosto é conhecido na crendice como o mês do azar, das coisas ruins. Muitos evitam até casar neste mês de seca, vento e pó. Agosto, o mês do desgosto, dizem aos quatro ventos. Casamento em agosto é fadado a durar pouco e acabar em briga feia. Aqui, um segredo pessoal: casei-me em um agosto há 30 anos e nossa vida vai muito bem, obrigado. Será a exceção que confirma a regra?

As bruxas geralmente fazem suas convenções anuais em agosto. Para deixar claro e apagar qualquer dúvida em relação a superstições, repito dito galego:
No creo en brujas, pero que las hay, las hay”.

Talvez a maioria das pessoas ache o mês feio, pois em grande parte de nosso país não chove, as folhas caem, os pastos secam e um aspecto de abandono toma conta da natureza. Falso abandono, pois a beleza oculta em tanta poeira, notada por poucos, esconde um descanso, um adormecer importante para a vida.

Para agravar ainda mais a pecha de mês dos horrores, dizem as más línguas que é em agosto que acontecem maior número de acidentes aéreos, rompimento de namoros, quedas na Bolsa de Valores, tragédias marítimas e quebras de ovos indez.

Não posso garantir que nada disso seja verdade, mas, hora dessas, vou atrás de tais números. Não devemos nos esquecer da fatídica Sexta-feira 13, de Agosto. Essa é pesada.

Uma coisa é real, não apenas em agosto, mas em todo período da seca, o aumento das doenças respiratórias e outras doenças virais encontram caminho aberto para se mostrarem mais ativas. Com a falta de chuva, vem o frio e os índices de umidade caem a níveis alarmantes. As pessoas tendem a ficar mais aglomeradas facilitando a propagação das “ites”: conjuntivites, bronquites, faringites e por aí afora.

A mão humana ajuda a piorar o quadro com criminosas queimadas. Não consigo entender este prazer mórbido de atear fogo em qualquer moitinha de capim seco. A psiquiatria talvez explique.

Mas o verdadeiro motivo dessa crônica é outro. Agosto é também conhecido como mês do cachorro louco, da raiva.

Aqui em Uberlândia, desde 1983, a Prefeitura Municipal assumiu o controle da raiva animal e com afinco se dedicou a levar informação e, anualmente, desencadear campanha que se tornou modelo de vacinação de cães e gatos, tanto na zona urbana quanto na zona rural. Um trabalho digno de admiração e respeito.

Resultado: o último caso da raiva foi diagnosticado em um gato, em setembro de um longínquo 1987. Desde então não se viu caso da doença. Dezenas de turmas da nossa Veterinária formaram sem ver um caso sequer. Diferente do nosso tempo em que nos deparávamos quase todo dia com um bicho doente. Muito a comemorar.

Neste ano, fato inusitado: após toda campanha preparada, pessoal imunizado e treinado, fomos informados, assim do nada, de que não haveria vacina disponível. O município fez gestão no Estado e no Ministério, mas nada de concreto, ninguém soube fornecer informação correta para tal fato. Ficou uma sensação de que estávamos sozinhos com nossos problemas. É inaceitável situação como esta. Pior é ouvir de alguns epidemiologistas de gabinete que, estando Uberlândia em situação confortável, pode esperar um tempo, pois não é prioridade deles.

Hora, esta situação confortável se deu exatamente em razão do trabalho sério, devotado e contínuo do município ao longo de anos, que pôs sob controle esta fatal doença

Se ficarmos um ano que seja sem realizar vacinação, corre-se o risco de retornarmos à estaca zero e vermos a doença voltar a ameaçar nossa gente. Uberlândia cumpre rigorosamente seu papel de maneira brilhante e comprometida. Resta agora aos outros níveis de poder fazer chegar não apenas a nós, mas a todo o Brasil o mais importante.

Sem vacina, senhores, a doença volta a bater às nossas portas. Não, não estou sendo alarmista, mas a experiência adquirida ao longo de quase três décadas dedicadas à saúde coletiva me permite arriscar triste palpite. É sabido que ninguém quer isso nem mesmo os que, de longe, fazem de seus relatórios e mapas instrumentos de trabalho e bolas de cristal.

Puro exercício de futurologia de quem não está acostumado com o pó, os caprichos e carrapichos do campo, pois distantes estão do dia a dia da lida. Também é certo que ninguém espera milagre deles, mas, pelo menos, respostas claras que justifiquem esta falha e, principalmente, previsão de quando a normalidade se instalará.

Assim, poderemos programar nosso trabalho e dar uma resposta convincente para a população, que tem o direito a este serviço e acredita nele. Será que a nossa prefeitura terá que se sujeitar à ganância de laboratórios não oficiais, que, aproveitando o momento, elevam os preços de seus imunobiológicos?
Será que estes mesmos laboratórios em gesto de solidariedade não poderiam doar estas vacinas, pelo menos neste ano? Será que estou dando um crédito muito grande a ponto de ser ingênuo propondo tal ato? O tempo dirá.

Mas tudo tem prazo de validade,nada dura para sempre, até a mais dura das secas, pelo menos por essas bandas. Logo aos primeiros pingos, como por milagre, uma explosão de vida e cor surgirá a olhos vistos. O pasto seco brotará da noite para o dia, a mata se vestirá novamente de flores, folhas e vida. Sementes que ao solo pareciam condenadas lançarão seus brotos em busca de sol e céu. A vida mostrará seu vigor e sua capacidade de regeneração e eternidades. O mês de agosto e todas as crendices que carrega se vai e, aparentemente, tudo voltará ao normal aceitável.

A natureza pode até se vestir em cor, mas as perigosas sequelas de não se fazer uma campanha de vacinação contra a raiva podem até não aparecer de imediato, como também podem nem aparecer. Em saúde pública, a continuidade das ações é tudo. Voltamos a viver sob alerta máximo.

A população muito em breve começará a cobrar o que lhe é de direito e com razão, pois foi para isso que tanto nos desdobramos, para que se conscientizassem da importância de se vacinar seus cães e gatos. Vai cobrar de quem? Será que contar para eles sobre ministerial norma técnica é suficiente?

Que os céus nos protejam e não aconteça nenhuma tragédia. Não faltarão dedos a apontar culpados e o município corre o risco de se tornar o vilão da história, mesmo não tendo culpa nenhuma no cartório. O mal já estará feito e o fruto do trabalho de uma vida, atirado aos lobos. Se a demora em resolver tão grave problema persistir, poderá ser tarde demais. Corremos o risco de repetir a triste frase escrita por Camões em seu famoso livro “Os Lusíadas”, quando da descoberta da morte de Inês de Castro: “Aconteceu da mísera e mesquinha, que depois de ser morta foi rainha”, em outras palavras: “Agora é tarde, Inês é morta”.








Publicado no Jornal Correio nos dias 21 e 22 de Agosto de 2011






Em pdf no 4shred.com

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Web Rádio Saúde


Recebemos da colega e amiga Fabiana Godoy Malaspina, Vigilância em Saúde Ambiental de Populações Expostas a Contaminantes Químicos, Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental do Ministério da Saúde

Confira! Web Rádio Saúde entra com programação ao vivo na segunda-feira, 22 de agosto
Clique na imagem abaixo

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Hepatite B

Recebemos do Ministério da Saúde


Olá Equipe do Blog da Saúde,

A Hepatite B é uma doença silenciosa que, em sua forma crônica, atinge mais de dois milhões de brasileiros. Apesar de ser uma doença comum, nem todos conhecem as formas de transmissão ou prevenção, como a vacina, que está disponível nos postos de saúde. Para diminuir os riscos e consequências da Hepatite B, precisamos reforçar a divulgação das informações básicas. Por isso, contamos com sua ajuda. Entre em contato para receber todo o material da campanha!

Muito obrigada,
Ministério da Saúde
comunicacao@saude.gov.br

Mestrado


Mestrado em biologia e envelhecimento
18/08/2011

Agência FAPESP – A partir de 22 de agosto estarão abertas as inscrições para o mestrado em Biologia e Envelhecimento da Faculdade de Medicina de Marília (Famema), entidade ligada à Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo.

O objetivo do curso é formar massa crítica para a docência e pesquisa voltada aos processos biológicos, epidemiológicos e sociais envolvidos na manutenção da saúde e no desenvolvimento das doenças nas diversas etapas do ciclo da vida, com foco no processo do envelhecimento.

Protetor solar


Como escolher o seu protetor solar?

Proteção contra os efeitos do sol é importante durante todo o ano e não somente no verão.

Depois de 33 anos de discussão, o FDA, Food and Drug Administration, tomou medidas para resolver o confuso mundo dos protetores solares. As novas regras especificam quais loções fornecem a melhor proteção contra o sol, oferecendo “amplo espectro” de proteção e proíbe o uso de termos como “bloqueador solar” e “à prova d’água” nas embalagens.

A normatização atinge um mercado de 680 milhões dólares, que vem crescendo rapidamente por causa do envelhecimento da população e da crescente preocupação com o câncer de pele entre os americanos. Mais de dois milhões de pessoas, nos Estados Unidos, são tratados, a cada ano, para os dois tipos mais comuns de câncer de pele: melanoma e não melanoma. E mais de 68.000 recebem um diagnóstico de melanoma, a forma mais mortal da doença.


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Conselho Municipal de Saúde


É com prazer que apresentamos para conhecimento de todos a composição do Conselho Municipal de Saúde, período 2011-2013 . Estes são nossos representantes.

  • Conheça os Titulares e Suplentes , clique aqui
[em pdf para facilitar visualização e download]

Mulheres fumantes

Mais risco para mulheres fumantes

Agência FAPESP – Nova má notícia para os fumantes, especialmente mulheres. O aumento no risco de desenvolver doenças coronarianas por causa do hábito de fumar é 25% maior para mulheres do que para homens.

A afirmação é de um estudo publicado nesta quinta-feira (11/8) na revista The Lancet, por Rachel Huxley, da Universidade de Minnesota, e Mark Woodward, da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos.

Os dois realizaram uma meta-análise de 86 estudos, que reúnem dados de 67 mil casos de doenças coronarianas em uma amostragem total de mais de 4 milhões de pessoas.

Os autores sugerem que o aumento no risco para o público feminino pode estar relacionado com diferenças fisiológicas entre os sexos, com toxinas presentes no cigarro tendo possivelmente efeitos mais potentes em mulheres do que nos homens.

“Mulheres podem extrair quantidades maiores de carcinógenos e de outros agentes tóxicos a partir do mesmo número de cigarros do que os homens. Isso poderia explicar por que mulheres que fumam têm duas vezes mais risco de desenvolver câncer de pulmão do que os homens”, disseram.

O cenário tende a piorar com o tempo. Segundo o estudo, para cada ano que uma mulher fumar há um aumento na relação ajustada de risco entre mulheres e homens. Isso significa que, quanto mais tempo uma mulher fumar, maior será o risco de desenvolver doenças coronarianas em comparação com um homem que tiver fumado durante o mesmo período.

“O cigarro é uma das principais causas de doenças coronarianas em todo o mundo e continuará a ser, uma vez que populações que até então não estavam sendo tão afetadas pela epidemia do fumo começaram a usar o cigarro em níveis até então presentes apenas em países mais ricos”, disseram os autores.

“Essa expectativa é especialmente preocupante para mulheres mais jovens, entre as quais a popularidade do cigarro, particularmente em países de menor renda per capita, pode estar aumentando”, destacaram.

O artigo Cigarette smoking as a risk factor for coronary heart disease in women compared with men: a systematic review and meta-analysis of prospective cohort studies (doi: 10.1016/S0140-6736(11)60781-2) pode ser lido por assinantes da The Lancet em www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(11)60781-2/abstract.



Fonte: Agência FAPESP

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Unidade Patrimônio


A equipe de saúde da Unidade Patrimônio vem comunicar que dos dias 16/08 a 19/08/2011, estaremos com mudança para novo endereço:

Novo endereço: rua da paz nº. 60, 3214-9755
Bairro morada da colina - referencia próximo a igreja ns bom parto, também próximo à Manutenção e Animais Peçonhentos.

Estaremos retornando no dia 22/08/2011.

Contamos com a compreensão de todos, onde a nova unidade estaremos com melhor estrutura para atender os usuários do SUS



Atenciosamente

Marina Alves da Silva Pereira
Coordenadora Unidade Saúde Patrimônio

Pouco nutrientes

Baixo teor de nutrientes na alimentação do brasileiro


Estudo mostra consumo excessivo de açúcar, sódio e gorduras saturadas em toda a população do país. Ministério da Saúde estimula alimentação saudável.
O brasileiro combina uma dieta tradicional, baseada no arroz e feijão, com alimentos compostos por baixo teor de nutrientes e alto conteúdo calórico. Aliado ao crescente consumo de refrigerantes e refrescos, está a ingestão reduzida de frutas, verduras e legumes. Esse retrato, um alerta sobre o perfil da alimentação no país, consta na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, módulo "Consumo Alimentar Individual", financiado pelo Ministério da Saúde e conduzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados foram apresentados nesta quinta-feira (28), no Rio de Janeiro.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Gordura em excesso

Alimentação dos brasileiros tem excesso de gorduras

Dieta dos brasileiros, especialmente dos adolescentes, se caracteriza pelo alto consumo de alimentos ricos em gorduras; consumo máximo recomendado pela OMS é de 300 mg ao dia.
Hábitos de vida saudável, esse é o lema para quem deseja ter qualidade de vida. O aparecimento precoce de doenças crônicas tem deixado a população em alerta. No Dia Nacional de Combate ao Colesterol, comemorado hoje (8), o Ministério da Saúde chama a atenção da população para o elevado consumo de gorduras, especialmente por jovens. A Organização Mundial de Saúde (OMS) e sociedades médicas recomendam ingestão diária de colesterol inferior a 300 mg (miligramas) para a população em geral e menor que 200 mg para pessoas com histórico de doenças cardíacas.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Vote Bessa a beça



Caros amigos peço a força de vocês, o cara é bom mesmo
Festival Paranaíba - Vote Juninho Bessa
Clique aqui e vote
www.festivalparanaiba.com.br/candidatos/detalhes/artista/juninho_bessa.htm/

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Pólio: Segunda etapa



Segunda etapa de vacinação contra a poliomielite acontece no próximo sábado (13)

No próximo sábado (13), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai realizar a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite. Na primeira etapa, Uberlândia atingiu 100% da meta de vacinação, com 41.142 mil crianças imunizadas.

De acordo com a coordenadora da Central de Imunização, da SMS, Maria Aparecida dos Santos, devem ser vacinadas na segunda etapa cerca de 40 mil crianças com idades entre zero e menores de cinco anos.

“Os pais devem comparecer com as crianças e munidos do cartão de vacina em qualquer unidade de saúde do Município, das 8h às 17h, ou nos postos volantes. Será também uma oportunidade para atualizar o cartão de vacina de acordo com o calendário oficial de vacinação”, disse.

Os postos volantes estarão montados na Praça Tubal Vilela e nos terminais Central, Santa Luzia, Planalto e Umuarama, das 8h às 17h, além do Hipermercado Extra, das 8h às 22h, e no Center Shopping, das 10h às 22h.

Ainda de acordo com Maria Aparecida dos Santos, a doença está erradicada no país, mas é importante que todos continuem fazendo sua parte. “Os pais devem colaborar e levar os filhos para vacinar. Assim o Brasil continuará na condição de país com certificado internacional de erradicação da doença”, destacou.

Fonte: Portal PMU

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Visita

Técnica do Ministério da Saúde se surpreende com atendimento em Uberlândia




A consultora técnica do Ministério da Saúde (MS), Graziela Tavares, esteve em Uberlândia nesta quarta-feira (3) para conhecer o modelo adotado pelo Município no acolhimento de pacientes por meio da classificação de risco. Os técnicos do MS têm percorrido várias cidades brasileiras em busca de experiências de sucesso no atendimento aos usuários na rede pública de saúde.

A indicação de Uberlândia foi feita pelo secretário nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda, e por representantes da Secretaria de Estado de Saúde, levando em conta que Uberlândia implantou a classificação de risco em 2006. O MS está em busca de informações para agregá-las à nova política nacional de atenção básica.

Mamaço no parque

Mães dão exemplo no evento dedicado à amamentação

Neste sábado (6), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou um evento diferente no Parque Sabiá. Centenas de mães atendidas nas unidades de saúde municipal por meio de programas criados na administração do Prefeito Odelmo Leão para dá assistência às mães, como o Mãe Uberlândia e Aninhar, Participaram do mamaço, em apoio a Semana Mundial de Aleitamento Materno.

O evento é para lembrar a importância da amamentação nos primeiros meses de vida da criança. “As atividades que estamos realizando aqui é uma extensão do que fazemos nas unidades de saúde através do programa Mãe Uberlândia. Estamos orientando as mães a amamentar de forma correta e acima de tudo a importância desse gesto para a vida do seu filho”, afirmou Raquel Cazabona, coordenadora do programa Saúde da Criança e do Adolescente.


sexta-feira, 5 de agosto de 2011

300.000


Nosso Blog da Saúde chega a marca de 300.000 visitas
Pode parecer pouco se comparado aos grandes sites institucionais. Mas para um blog com o nosso foco, é um feito.
PARABÉNS a todos que fazem SAÚDE em Uberlândia. Rumo a 400.000, vamos nessa?

William H Stutz

Escorpionismo

Foto: William H Stutz
A Secretaria de Estado de Saúde divulgou nesta quinta-feira (4) o registro de 14 mortes de pessoas picadas por escorpião em Minas Gerais. Em 2011, foram registrados 2.171 casos. Já em 2010, 25 pessoas morreram e 11.324 foram picadas. Na região do Triângulo Mineiro, segundo informação da Superintendência Regional de Saúde (SRS), não houve nenhum registro.

A última morte ocorreu nesta quarta-feira (3), em Sete Lagoas, região central de Minas. A vítima é uma menina de cinco anos, que foi picada na zona rural. Dados do Ministério da Saúde apontam que Minas é o estado com maior número de acidentes com animais peçonhentos no Brasil. Em 2010, foram mais de 19,8 mil casos, a maior parte deles ocorreram durante o verão, principalmente entre os meses de novembro e fevereiro.

Cuidados

No caso de picada, os médicos orientam o paciente a procurar um posto de atendimento de saúde mais próximo. Se o caso for grave, a vítima deve ser transferida para um hospital. Especialistas orientam as vítimas a evitar qualquer tipo de procedimentos, como lavar o local da picada. Se o escorpião for capturado, é bom levá-lo para que ele seja identificado.

Dicas para evitar acidentes

· Usar telas ou manter fechados os ralos de pias, tanques e banheiros
· Proteger as soleiras das portas com borrachas ou sacos de areia
· Eliminar as frestas nas paredes, muros, pisos, tetos, janelas e portas
· Quintais com material de construção devem ser sempre vistoriados pelo morador
· Agitar sapatos, roupas e panos úmidos antes de usá-los
· Eliminar baratas, alimento preferido do escorpião
· Manter limpas e vedadas as caixas de gordura, esgoto, de redes elétrica e telefônica
· Não acumular lixo e entulho
· Conservar camas e berços afastados, no mínimo, dez centímetros da parede
· Evitar que lençóis toquem o chão

Fonte: Jornal Correio de Uberlândia

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A saúde em 2021



A saúde em 2021
04/08/2011

Por Mônica Pileggi

Agência FAPESP – Um dos grandes desafios a ser enfrentado pelo setor de saúde no Brasil em 2021 será o crescimento no número de idosos com o consequente aumento que se pode esperar nos quadros gerais de diversas doenças. Para lidar com esse cenário, a economia brasileira deverá estar preparada.

A constatação foi feita por especialistas de diversas áreas durante o Fórum Internacional Saúde em 2021, realizado nos dias 2 e 3 de agosto, em São Paulo, pela Associação Paulista pelo Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

GT -Animais Peçonhentos



Recebemos do colega e amigo Guilherme Carneiro Reckziegel, Médico Veterinário da Unidade Técnica de Zoonoses por Roedores e Outros Agravos de Importância Epidemiológica
URA/CGDT/DEVEP/SVS/MS - GT-Animais Peçonhentos o clipping de julho
Para visualizar o clipping, clique abaixo

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Morcegos Texanos

Recebemos de Marcão

Ponte no Texas reúne comunidade de 1,5 milhão de morcegos
DA REUTERS

Uma ponte no centro da cidade texana Austin é lar para nada menos do que 1,5 milhão de morcegos, que encontram problemas para se alimentar devido à seca que atinge a região.

Como a agricultura local fica comprometida, diminuem os insetos que servem de alimento para os morcegos.

Os animais saem em busca de comida à noite e, quando retornam para se abrigar na ponte Congress Street, a nuvem formada pelos morcegos é tão grande que os radares do tempo conseguem captá-la.


Foto Charlie L. Harper III/Reuters



Um dos 1,5 milhão de morcegos que vive debaixo da ponte no Texas;
seca afeta alimentação dos animais

Fonte: Folha.com - Ciência

Nota do Blog da Saúde:

Esta gigantesca colônia de morcegos é protegida por rigorosas leis ambientais e a população de Austin se orgulha deles, em particular os agricultores pois consomem milhões de insetos por noite reduzindo sobremaneira o uso de veneno nas lavauras e assim reduzindo custos de produção.
Enquanto lá se preserva aqui, muitos querem a destruição de tão importantes aliados.

Sapo X Leishmaniose

IFSC estuda ação de peptídio de anfíbio contra leishmaniose
Por Antonio Carlos Quinto - acquinto@usp.br

Publicado em 1/agosto/2011

Com informações de Valda Rocha da Agência de Notícias – Ciência Web (IEA USP-São Carlos) valdamrocha@gmail.com


Phyllomedusa genus, espécie de perereca comum no delta do Parnaíba, no Piauí
O conhecimento dos mecanismos de ação de uma substância extraída da pele de um anfíbio (perereca) pode representar um passo significante no desenvolvimento de antibióticos, principalmente contra a leishmaniose. Nos laboratórios do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da USP, cientistas investigam como a substância chamada dermaseptina 01 (peptídeo antimicrobiano) atua na membrana celular de organismos vivos. Até o momento, os experimentos foram realizados com membranas artificiais e com membranas de Leishmania amazonensis, protozoário da doença leishmaniose.

Nutrição & peixe

A nutrição de peixes e a fome mundial
20/07/2011

por Fábio Reynol

Agência FAPESP – Até o ano de 2050, o mundo passará dos atuais 6,7 bilhões para mais de 9 bilhões de habitantes agravando um problema já existente: a fome mundial. Os dados são da Divisão de Estatísticas das Nações Unidas (Unstat) e foram apresentados pelo professor Daniel Eduardo Lavanholi de Lemos do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP) durante o World Aquaculture 2011, realizado de 6 a 10 de junho em Natal (RN).

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Floral acústico

Imagem: www.wired.co.uk

Recebemos ndo amigo José Afonso

Estratégia facilita polinização da planta, afirma estudo alemão
FOLHA DE SÃO PAULO - 30/7/2011

Folha com formato especial atrai morcegos no escuro

Berlim - Se você é uma flor que “quer” ser polinizada por morcegos, como faz para atrair a atenção deles no escuro? Fazendo eco, mostra estudo na revista “Science”.

A descoberta foi capitaneada por Ralph Simon, da Universidade de Ulm, na Alemanha. Ele e seus colegas estudam a interação entre a trepadeira cubana Marcgravia evenia e os morcegos bebedores de néctar que ajudam a fecundar as flores da planta.

Eles haviam notado a presença de folhas em forma de disco logo acima das flores da trepadeira, um formato que, em outros experimentos, parecia amplificar ecos e ser muito audível para o sistema de sonar, ou ecolocalização, dos morcegos desse tipo.

A equipe testou a ideia com várias configurações experimentais da planta e viu que, com a folha presente, os morcegos levavam metade do tempo para achar as flores.

Pólio - segunda etapa

Recebemos de Gabriella Vieira do Núcleo de Comunicação Interativa
ASCOM - Gabinete do Ministro Ministério da Saúde. Com prazer repassamos

Dia 13 de agosto é dia de vacinar

Centro de Imagem

Centro de Imagem do Hospital e Maternidade Municipal
ganha primeiro equipamento


O Centro de Imagem do Hospital e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneiro ganha o primeiro reforço. Chegou neste sábado (30) pela manhã, o equipamento de ressonância magnética importado da Alemanha. O aparelho de modelo Magnetom Essenza, da Siemens, pesa cinco toneladas e tem 16 canais.