Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





segunda-feira, 2 de abril de 2012

Declaração de Sarapiquí

Os morcegos proporcionam serviços ambientais cruciais para o meio ambiente e bem-estar humano, mas necessitam urgentemente do cuidado de todos os latino-americanos. Nos dias 10 a 15 dezembro de 2009, em uma reunião na Reserva Biológica de Tirimbina, Sarapiqui, Costa Rica, 25 especialistas em morcegos de 11 países membros da Rede Latino-Americana para a Conservação dos Morcegos (Relcom) se reuniram para elaborar a estratégia para a Conservação dos Morcegos latino-americanos.

Na América Latina existem mais de 300 espécies de morcegos, que fornecem serviços ambientais vitais para os processos ecológicos e bem-estar humano, como controle de insetos praga, a dispersão de sementes, e a polinização de plantas ecológica e economicamente importantes. Apesar dessas importantes funções, as populações de morcegos enfrentam sérias ameaças de extinção.
A falta de conhecimento sobre estes animais, a fragmentação de seus hábitats, a destruição dos seus abrigos, o uso inadequado de agrotóxicos e outras substâncias tóxicas, e os programas de controle de morcegos-vampiro mal realizados têm sido os fatores mais importantes na causa da redução drástica das populações de morcegos e que ameaçam reduzir ou eliminar os serviços ecossistêmicos que eles fornecem.

Como especialistas no estudo e conservação dos morcegos, que
Comprometemo-nos a redobrar esforços e trabalhar para documentar a grande importância ecológica dos morcegos, a necessidade de preservação desses mamíferos e divulgar os benefícios que eles trazem para o homem e a natureza. No entanto, para o alcance desses objetivos é necessário o empenho e esforço da sociedade em geral, das autoridades, da academia e da sociedade organizada, e especificamente

CONCLAMAMOS OS GOVERNOS DA AMÉRICA LATINA A TOMAREM MEDIDAS URGENTES PARA DETER A PERDA E REDUÇÃO DAS POPULAÇÕES DE MORGEGOS DE TODA A REGIÃO, POR MEIO DA PROTEÇÃO DOS ABRIGOS E DOS HÁBITATS, EM RESOLVER ADEQUADAMENTE O CONFLITO ORIGINADO POR MORCEGOS HEMATÓFAGOS E ASSEGURAR A UTILIZAÇÃO RESPONSÁVEL DE PESTICIDAS.

Reiteramos nossa disposição de continuar lutando em prol deste importante grupo de mamíferos, como temos feito até agora. É urgente que as autoridades da América Latina se juntem a esses esforços, para o bem de todos os habitantes da região. Não se trata de proteger por proteger as espécies de morcegos, mas sim de cuidar de um conjunto de animais que influencia diretamente o nosso bem estar e os processos ecológicos que garantem o funcionamento de muitos ecossistemas.

Assinado no dia 15 de dezembro de 2009, na Reserva Biológica de Tirimbina, Sarapiquí, Costa Rica


Baixar a declaração em PDF no 4Shared