Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quinta-feira, 12 de abril de 2012

Segurança do Paciente

As 59 unidades de saúde de atenção primária de Uberlândia passarão por uma padronização do atendimento por meio do Programa Municipal de Segurança do Paciente (PMSP). Estão incluídas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades Básicas do Programa Saúde da Família (UBSF), UAIs e o Hospital Municipal.

 O PMSP foi lançado ontem pela Secretaria de Saúde e, segundo a diretora de Planejamento e Informação da Saúde, Rúbia Pereira Barra, tem por objetivo evitar que acidentes e erros aconteçam no atendimento aos pacientes que derem entrada na rede municipal. Uma série de procedimentos padrões será implementada na rede de saúde do município, inicialmente abordando processos de higienização das mãos, transferência de pacientes dentro das unidades e identificação dos mesmos.

Segundo Rúbia Barra, ainda que os procedimentos sejam obrigatórios e primários em unidades de saúde, os acidentes são comuns e com o novo programa eles diminuirão. “Quando identifico corretamente o paciente evito erros de trocas. Quando lavo as mãos corretamente diminuo o risco de infecção dele”, afirmou. A secretaria não apresentou números de erros de procedimentos, alegando que não existem levantamentos, contudo a partir da implementação do PMSP eles terão indicadores do tipo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 4% das internações passam por problemas de procedimentos, dos quais 70% desencadeiam danos ao paciente e 14% levam à morte. A capacitação dos servidores municipais vai até maio e a partir de junho os processos serão implementados nas unidades de saúde e avaliados. A partir de agosto, está prevista a habilitação dos servidores em outros pontos relativos à segurança dos pacientes, como melhoria da comunicação na unidade e redução de risco de quedas. 

Leia mais no Jornal Correio