Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Abi Gezunt: Fique Saudável

Recebi da amiga Rosa Riedel




Abi Gezunt: Fique Saudável
A Saúde na Tradição Judaica


“Deve-se evitar ingerir alimentos sem mastigá-los adequadamente, para não sobrecarregar o trabalho de digestão do estômago.”

Esta frase foi extraída do código de Leis Judaicas, que foi escrito muito tempo antes do advento da medicina moderna. Hoje é consenso que a digestão começa na boca...

Diferente da concepção geral, nossos sábios sempre fizeram questão de salientar sua grande preocupação para com assuntos relativos à saúde, mesmo quando desvinculados de qualquer conotação religiosa.

Não há dúvida de que o sábio que mais contribuições prestou a esse tema foi Maimônides. Nascido em Córdoba, Espanha, em plena Idade Média, este rabino, filósofo e médico ministrou procedimentos e conselhos na área médica que ainda hoje são relevantes. Por exemplo: atualmente está na moda o "controle de parcela" - uma das maneiras mais eficazes para perder ou manter o peso. Mas já fazem 800 anos que Maimônides escreveu que só se deve comer até que o estômago esteja três quartos cheio. Se seguido com seriedade, este sábio conselho poderia evitar o que alguns chamam de uma epidemia da obesidade.

O grande conhecimento da medicina entre os sábios judeus sempre foi surpreendentemente avançado. É interessante notar que centenas de anos antes do banho se tornar uma prática comum na Europa, nossos antepassados já eram instruídos a tomar banho frequentemente.

No campo da saúde pública, nossos sábios proibiam beber uma água cuja potabilidade fosse desconhecida. A lei judaica dedicou capítulos inteiros detalhando como devem ser preparados e minuciosamente limpos os alimentos frescos; a ponto de, por recomendação rabínica, ser desaconselhado viver em uma cidade sem hortas. Isso muito antes do surgimento de qualquer dieta rica em verduras e legumes...

Não é de admirar que tantos judeus ao longo dos tempos tenham se destacado na prática da medicina e saúde. Eles têm o Talmud e os grandes sábios e rabinos como inspiração! Não é à toa que a expressão "Abi Gezunt" seja tão popular: "Fique saudável!"

Rabino Ilan Stiefelmann