Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





terça-feira, 18 de setembro de 2012

Estranha bagagem

Escorpiões e aranhas enviados da Alemanha são apreendidos no interior do Rio Grande do Sul


Foto: Divulgação/Ibama


Escorpião apreendido pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) no interior do Rio Grande do Sul

Uma encomenda de aranhas e escorpiões vindos da Alemanha foi interceptada pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente), no interior do Rio Grande do Sul.

A caixa com os animais foi descoberta no final da tarde de quinta-feira (19) por um aparelho de raio-X. O caso ocorreu em uma agência dos Correios de Passo Fundo (280 quilômetros de Porto Alegre), no norte do Estado.

Dentro, estavam acondicionado em recipientes menores oito escorpiões imperador --uma das maiores espécies do mundo, que alcança até 23 centímetros de comprimento--, e três aranhas caranguejeiras. Dois escorpiões e uma aranha já estavam sem vida.

Fiscais do Ibama foram acionados por funcionários dos Correios e abordaram o receptor da caixa no momento da entrega. Ele afirmou que o destinatário da encomenda era um amigo que estava viajando, e não soube explicar o porquê dos animais.

O homem foi autuado e obrigado a pagar multa de R$ 4.200 por introduzir espécies exóticas no país sem parecer técnico nem autorização do órgão oficial, o que pode ser classificado como biopirataria. Além disso, o caso foi remetido ao Ministério Público para apuração de crime ambiental.

“Colocamos os animais em terrários com mais luz e ventilação. Depois, os encaminhamos à superintendência do Ibama, em Porto Alegre, para uma avaliação mais criteriosa, antes de eles serem encaminhados para um criador responsável”, afirmou o agente ambiental federal Dalzir Navarine.

Os escorpiões e as aranhas foram postados na cidade alemã de Wenden, em 26 de março. As caixas menores de plástico onde eles viajaram estavam cobertas por guardanapos umedecidos, e a inscrição “toys” (brinquedos, em inglês).

Segundo o chefe do núcleo de fauna do Ibama no Rio Grande do Sul, Paulo Wagner, este tipo de comércio ilegal tem como finalidade utilizar esses animais como bichos de estimação.

Fonte: UOL Notícias