Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





sexta-feira, 30 de março de 2012

Hora do planeta

Kit gestante

Mãe Uberlândia atende mais gestantes e tem novo kit

O kit do Mãe Uberlândia está com uma bolsa mais bonita e moderna. O programa, criado pelo prefeito Odelmo Leão em 2008 e disponibilizado para gestantes que buscam atendimento na Rede Municipal de Saúde, agora tem bolsa em novo formato que proporciona mais praticidade e conforto. O kit contém cobertor, toalha com capuz, body com calça, par de meias, frasco de álcool absoluto, caixa de hastes flexíveis com pontas de algodão e sabonete glicerinado.

A cada ano, mais grávidas são beneficiadas pelo programa. Em 2010, 35.742 consultas de pré-natal foram realizadas por médicos e enfermeiras das unidades. Já em 2011, de acordo com um levantamento elaborado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o número de atendimentos foi superior a 41 mil, um crescimento de 15% em relação ao período anterior. A mesma pesquisa aponta que dos 7.858 partos efetuados em Uberlândia até novembro do ano passado, 77% ocorreram nas unidades da rede do Sistema Único de Saúde (SUS). Destes, mais de 989 foram realizados no Hospital e Maternidade Municipal Dr. Odelmo Leão Carneiro, a partir de maio, quando o setor de Maternidade iniciou as atividades.




Fonte: Portal Prefeitura de Uberlândia

Gripe

Campanha nacional de vacinação contra
gripe começa em 5 de maio


A campanha nacional de vacinação contra a gripe sazonal ou gripe comum será feita entre os dias 5 e 25 de maio. A vacina utiliza as três cepas de vírus que mais circularam no país no ano anterior e, de acordo com o Ministério da Saúde, vai imunizar também contra a influenza A (H1N1).

A pasta informou que, apesar dos casos de infecção e morte por H1N1 registrados nas regiões Norte e Nordeste em pleno verão brasileiro, não há previsão de antecipação da campanha.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Ceará, onde pelo menos duas mulheres grávidas tiveram a doença, o período de chuva provoca maior aglomeração de pessoas em ambientes fechados, o que facilita a disseminação do vírus.

Dados do ministério indicam que, no ano passado, cerca de 25 milhões de pessoas foram vacinadas contra a gripe sazonal. Em 2011, assim como este ano, quem recebeu a vacina também ficou imunizado contra a gripe suína.

Fonte: Jornal Correio de Uberlândia

quarta-feira, 28 de março de 2012

Absurdo

Via Ana Paula Junqueira pelo Twitter

Cerca de 75% dos brasileiros jamais pisaram em uma biblioteca




Edison Veiga e Paulo Saldana, Estadão.com.br

O desempregado gaúcho Rodrigo Soares tem 31 anos e nunca foi a uma biblioteca. Na tarde desta terça-feira, ele lia uma revista na porta da Biblioteca São Paulo, zona norte da cidade. "A correria acaba nos forçando a esquecer essas coisas."

E Soares não está sozinho. Cerca de 75% da população brasileira jamais pisou numa biblioteca - apesar de quase o mesmo porcentual (71%) afirmar saber da existência de uma biblioteca pública em sua cidade e ter fácil acesso a ela.

Vão à biblioteca frequentemente apenas 8% dos brasileiros, enquanto 17% o fazem de vez em quando. Além disso, o uso frequente desse espaço caiu de 11% para 7% entre 2007 e 2011. A maioria (55%) dos frequentadores é do sexo masculino.


terça-feira, 27 de março de 2012

Caderneta de Saúde


Estudantes do ensino fundamental da Escola Municipal Sérgio de Oliveira Marquez, no bairro Pacaembu, vão participar da apresentação da Caderneta de Saúde do(a) Adolescente nos dias 28 e 29 de março, nos turnos da manhã e da tarde.

O público-alvo são alunos do 6º ao 9º de 19 salas da unidade. Na ocasião, os adolescentes vão entender o que é a caderneta, qual a sua utilidade e quais assuntos são abordados no material.

A iniciativa é das secretarias municipais de Saúde e Educação. Agentes de Saúde do município vão repassar informações sobre saúde bucal, imunização, direitos e deveres e orientação sexual e reprodutiva.

Nos dois dias de apresentação, haverá a colaboração da psicóloga e professora universitária, Eleusa Rosenburg, que dará suporte no tema da sexualidade, juntamente com seus estagiários.

Serviço:

  • O quê: Apresentação da Caderneta de Saúde do(a) Adolescente.
  • Onde: Escola Municipal Prof. Sérgio de Oliveira Marquez – Rua Maria Abrão Calil, nº 25, bairro Pacaembu.
  • Quando: Quarta-feira (28) e Quinta-feira (29) – Manhã (a partir das 7h30) e Tarde (a partir das 13h30).



Portal da Prefeitura de Uberlândia

Visitas

Recebemos de nossa colega e amiga Elaize

Visita UBS Custódio Pereira com setor Leste
Visita UAI Pampulha
Reunião com GRS - Plano Investimento
.

Clique nas fotos para ampliá-las


segunda-feira, 26 de março de 2012

Campo

Semana fantástica e muito produtiva de campo. Resultados de projetos avaliados e comparados com dados iniciais. Fomos surpreendidos por uma velocidade de domiciliação jamais vista em situações normais. Contribuíram para tal além das condições bióticas e abióticas da área investigada, o descaso da própria população vizinha da área. O lixo doméstico acumulado é impressionante. As chuvas contribuíram para que a vegetação invadisse todo barranco dificultando acesso.

Novos comportamentos de escorpiões são descobertos a cada dia. O domínio quase absoluto de T. serrulatus também foi rápido e preocupante. Devemos redobrar atenção em nossos novos bairros ainda livre desta espécie, impedindo ou pelo menos retardando ao máximo sua entrada e eventual domínio territorial sobre espécies inofensivas que, como nos bairros Jacarandá 1 e 2, ainda sobrevivem e a situação muito se assemelha com a de nossa área piloto.

Em tempo: Nesta semana de trabalho em parceria com a Prefeita de Prata através de seu CCZ da SMS foram capturados 423 escorpiões que serão enviados para a Fundação Ezequiel Dias FUNED, para serem utilizados na produção de antiveneno escorpiônico.
Uberlândia e Prata mais uma vez contribuindo para a regularização dos estoques de soro em Minas Gerais e salvando vidas.






















quinta-feira, 15 de março de 2012

Vasectomia


O número de vasectomias realizadas pela rede municipal de saúde é 33% maior que o de laqueaduras. A procura dos homens pelo procedimento é crescente. Em janeiro e fevereiro de 2011 foram realizadas 76 vasectomias. Já no mesmo período deste ano foram feitas cerca de 120 contra aproximadamente 80 laqueaduras.

Na rede municipal, desde setembro do ano passado, os procedimentos são realizados no Hospital Municipal e Maternidade Dr. Odelmo Leão Carneiro (HMMDOLC). De acordo com Bruno Borba, coordenador da urologia do HMMDOLC, vários fatores contribuíram para o aumento da procura. “Mais informação e maior disponibilidade incentivam a busca pelo procedimento”, afirmou. Além disso, a vasectomia é simples e feita em nível ambulatorial, sem necessidade de internação. “A anestesia é local e os pacientes voltam às atividades normais em até sete dias. Ao contrário de uma laqueadura, que exige até 30 dias de recuperação”, disse o coordenador.

O caminho para montagem de processos de esterilização começa nas unidades de atendimento (UAIs, UBSs, UBSFs). Os interessados devem levar documentação e atender aos requisitos da lei 9263/96. “É necessário ter idade mínima de 25 anos, tanto para homens quanto para mulheres, ou já possuir dois filhos, sendo que o mais novo tem que ter, no mínimo, um ano”, disse Ismália Floresta Gouvêa, assistente social do Programa de Planejamento Familiar. Cada caso é analisado por uma equipe especializada e, quando as condições para a realização da cirurgia são atendidas, os processos são encaminhados para o HMMDOLC. Os recursos para os procedimentos vêm do Sistema Único de Saúde (SUS).

Gilson Pereira da Rocha, gerente comercial, já está com a cirurgia agendada. Ele procurou uma unidade de saúde quando soube que preenchia os requisitos para fazer a vasectomia. “Já tenho três filhos e minha esposa não pode fazer a laqueadura. Sei que a cirurgia é simples e em menos de uma semana já estarei recuperado”, disse.

Portal da Prefeitura de Uberlândia

quarta-feira, 14 de março de 2012

Seminário de Saúde

Parcerias públicas no setor de saúde serão discutidas em seminário



Nesta sexta-feira (16), a partir das 14h, o auditório Cícero Diniz no Centro Administrativo Municipal vai receber a primeira edição do Seminário de Saúde da Macrorregião do Triângulo Norte. Realizado pela Prefeitura Municipal de Uberlândia em parceria com instituições do setor, o evento vai reunir gestores públicos, representantes da Superintendência Regional de Saúde, Associação dos Municípios do Vale do Paranaíba (Amvap), do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), do Ministério Público, do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC/UFU) e secretários de saúde de diversos municípios.

“Os participantes da conferência irão debater e sugerir alternativas para melhorar o atendimento público de urgência e emergência na região, bem como o encaminhamento de pacientes ao Hospital das Clínicas. Nosso objetivo é propor parcerias que otimizem e intensifiquem o serviço prestado aos cidadãos, promovendo ainda mais qualidade de vida”, explicou Adenilson Lima e Silva, coordenador geral da Rede Municipal de Saúde de Uberlândia.

Ainda de acordo com o coordenador, as considerações consolidadas durante o seminário serão encaminhadas ao Governo do Estado, para a adequação de processos e melhor distribuição das competências no setor de saúde da Macrorregião do Triângulo Norte.

Serviço:

O quê: I Seminário de Saúde da Macrorregião do Triângulo Norte
Quando: sexta-feira (16), às 14h
Onde: No auditório Cícero Diniz, que fica no Centro Administrativo Municipal – avenida Anselmo Alves dos Santos, n°600, bloco I

Portal da Prefeitura de Uberlândia

terça-feira, 13 de março de 2012

Saúde Mental


Cerca de 30 usuários do Centro de Convivência e Cultura (CCC), ligado à Secretaria Municipal de Saúde, iniciaram, ontem, o minicurso de Gestão de Empreendimentos Solidários para a Saúde Mental. Os participantes das oficinas de trabalhos manuais, jardinagem e recuperação de roupas serão qualificados para o desenvolvimento de planos de negócios, gerenciamento de projetos e para a área de vendas. A intenção é fazer com que eles possam transformar as habilidades artísticas em fonte de renda para a família.

De acordo com Maria Gorete Tavares Costa, coordenadora do CCC, os usuários da unidade, que são pessoas que passam por tratamento de saúde mental, aprendem a fazer trabalhos manuais, mas ainda não sabem como comercializar a produção. “Pretendemos adequar a produção deles para que ela se tohttp://www.blogger.com/img/blank.gifrne vendável, ou seja, produzir um material que seja do interesse do público. Eles vão aprender como se organizar e ter um retorno por meio disso”, afirmou.

Fonte: Jornal Correio de Uberlândia





Educação e Saúde

Mais uma escola para educação infantil foi entregue pelo prefeito Odelmo Leão. Mais 236 crianças com idade entre quatro meses e cinco anos serão atendidas com o mesmo ensino de qualidade oferecido nas escolas da Prefeitura de Uberlândia, nos turnos manhã, tarde ou em regime integral. Isto se tornou possível a partir desta segunda-feira (12) com a inauguração da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Professora Eloah Marisa de Menezes, localizada no bairro Taiaman. As vagas da Emei foram divididas entre berçário (0 a 3 anos) e pré-escola (4 e 5 anos)

“Eu deixava minha filha para ser cuidada pela vizinha. Agora ela será atendida e alfabetizada pelos profissionais da Emei e eu poderei trabalhar tranquila, pois sei que ela será bem cuidada. A escola ficou linda, tem uma estrutura perfeita, muito bem organizada”, disse a auxiliar de serviços gerais, Silvana Jesus de Santa, mãe de Evelyn Camili de Santana, de quatro anos.

O valor total da obra foi de R$ 1.882.029,88, sendo que a Prefeitura de Uberlândia aplicou R$ 1.189.029,88 (63,18%) e a União, R$ 693 mil (36,82%). “Nesta obra, a Prefeitura teve mais de um milhão e cem mil reais, além de disponibilizar os equipamentos que estão aqui e os servidores. Tudo isso é feito pelo povo de Uberlândia. Vocês se recordam e eu me recordo como estava essa cidade em 2001, 2002, 2003 e 2004. Vamos olhar um pouquinho para trás e nos lembrar como era”, declarou o prefeito ao destacar os investimentos da atual administração municipal. O prefeito também entregou kits escolares para alunos da Emei.

Com um terreno de 3.692 metros quadrados e área construída de 1.118,48 metros quadrados, a estrutura da escola contempla oito salas, sendo quatro para atendimento da creche e outras quatro de atividade, uma biblioteca, uma sala de informática, área administrativa completa (sala de direção, sala de pedagogos, sala de professores, secretaria, depósito de material), cozinha, lactário, refeitório, lavanderia, banheiro adulto e infantil adaptados e área de recreação externa.


segunda-feira, 12 de março de 2012

Saúde mental


A partir da próxima segunda-feira (12), o Centro de Convivência e Cultura, equipamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), vai capacitar usuários para gerar renda a partir dos trabalhos manuais que já desenvolvem. O minicurso de Gestão de Empreendimento Solidário para Saúde Mental terá duração de até seis semanas. O objetivo é ensinar aos participantes como planejar a produção, o custo e a viabilidade de venda dos produtos artesanais.

As aulas serão ministradas por dois profissionais do Centro que passaram por capacitação no final do ano passado. Nesta primeira etapa, 30 usuários serão atendidos em 4 horas de aula por semana. “Ter acesso a uma atividade produtiva que pode complementar a renda da família é um dos principais recursos para inserção dos usuários no mercado de trabalho”, disse Maria Gorete Tavares, coordenadora do Centro de Convivência e Cultura.

Centro completa quatro anos de existência

Neste mês, o Centro de Convivência e Cultura completa quatro anos de funcionamento. Atualmente cerca de 350 usuários frequentam as atividades oferecidas no local. Em comemoração ao aniversário, foi organizada uma exposição com produtos feitos pelos usuários. São tapetes, mosaicos, pintura em azulejo, entre outros. A mostra pode ser visitada até o fim de março.

O Centro de Convivência está aberto ao público das 8h às 11h e das 13h às 17h, na rua Patrulheiro Osmar Tavares, 1516, no bairro Santa Mônica.


Fonte: Portal da Prefeitura de uberlândia

Alzheimer

Descoberto anticorpo que bloqueia doença de Alzheimer

Foram identificados pela primeira vez anticorpos que bloqueiam o processo de desintegração das sinapses no Mal de Alzheimer.

A descoberta aumenta as esperanças de um tratamento para combater o declínio cognitivo logo no início da doença.

A doença de Alzheimer é caracterizada por depósitos anormais no cérebro da proteína beta-amiloide, que induz a perda de ligações entre os neurônios, as chamadas sinapses.

Agora, os cientistas descobriram que anticorpos específicos, que bloqueiam a função de uma proteína, chamada DKK1, são capazes de suprimir completamente o efeito tóxico da beta-amiloide nas sinapses.

Declínio cognitivo

"Essas novas descobertas levantam a possibilidade de que alvejar a proteína DKK1 poderia significar um tratamento eficaz para proteger as sinapses contra o efeito tóxico da beta-amiloide," disse a professora Patricia Salinas, bioquímica argentina atualmente na Universidade College de Londres.

"Mais importante ainda, estes resultados aumentam as esperanças de um tratamento e, talvez, da prevenção do declínio cognitivo precoce na doença de Alzheimer," completa Patricia.

Os níveis de proteína DKK1 são elevados nas biópsias do cérebro de pessoas com doença de Alzheimer, mas os cientistas ainda não haviam se dado conta da importância dessa informação.

O que a equipe da Dra. Salinas descobriu é que a beta-amiloide induz a produção de DKK1, o que, por sua vez, induz a desmantelamento das sinapses (as ligações entre os neurônios) no hipocampo, uma área do cérebro envolvida com a aprendizagem e com a memória.

Neurônios saudáveis

Neste estudo, os cientistas realizaram experimentos de laboratório, no cérebro de camundongos, para acompanhar a progressão da desintegração das sinapses do hipocampo após a exposição à beta-amiloide - eles fizeram isto com e sem a proteína DKK1.

Os resultados mostraram que os neurônios expostos ao anticorpo permaneceram saudáveis, sem nenhuma desintegração sináptica.

"Esta pesquisa identifica a DKK1 como um potencial alvo terapêutico para o tratamento da doença de Alzheimer," resume Patricia.

Os resultados foram publicados hoje na revista científica Journal of Neuroscience.


Fonte : www.agenciabrasil.ebc.com.br

sexta-feira, 9 de março de 2012

Morcegos

Foto: Projeto Morcego Livre

Captura de morcegos pode ser solicitada ao CCZ

O Laboratório de Animais Peçonhentos e Quirópteros (LAPQ), do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), oferece o serviço de orientação de manejo de morcegos encontrados em residências. O trabalho é feito por uma equipe treinada e, além de evitar desgastes para o morador, também protege o animal, fundamental para o ecossistema. O serviço pode ser solicitado pelo telefone 3255-3028, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h.

De acordo com William H Stutz, veterinário sanitarista do Laboratório, os morcegos só atacam quando se sentem ameaçados. “É importante que as pessoas não tentem capturar o animal. Quando um morcego está no chão ele pode estar doente ou ser um filhote que ainda não consegue voar. Até a chegada da equipe, pedimos aos moradores para colocar um recipiente, como um balde ou uma caixa, em cima do animal, sem machucá-lo”, disse.

Os morcegos capturados são soltos em áreas de preservação. A orientação é para não matá-los, já que fazem parte da cadeia alimentar. “Os morcegos podem comer o peso deles em inseto por noite. Na agricultura, isso ajuda a diminuir o uso de defensivos. Já as espécies que consomem frutas são indispensáveis para a reposição das florestas. E algumas plantas dependem exclusivamente dos morcegos para polinização”, afirmou o veterinário.

O Laboratório de Animais Peçonhentos e Quirópteros faz também o monitoramento do vírus da raiva tanto em morcegos da zona urbana quanto na zona rural. Na área rural, em casos de ataques de morcegos a rebanhos, é importante notificar o fato ao LAPQ para que a propriedade seja visitada e as medidas de controle executadas.

Fonte: Portal da Prefeitura de Uberlândia

quinta-feira, 8 de março de 2012

Capacitação


Aranhas e escorpiões de interesse em saúde

Data: 09 a 11 de abril de 2012
Horário: 8h às 12h
Público: Graduados em Medicina e Enfermagem.
Vagas: 20
Carga horária: 12 horas
Programa: Taxonomia de aranhas e escorpiões de interesse em saúde, Venenos de aranha armadeira, escorpião amareloe aranha marrom; Produção de imunobiológicos; Aranhas e escorpiões sem interesse em saúde; Acidentes por aranhas e escorpiões.
Coordenação: Paulo André Margonari Goldoni e Irene Knysak (Laboratório de Artrópodes)
Sala: Cezário Motta
Valor: R$ 50,00

Ver informações no site AQUI [ Clicar no mês de Abril ]
Inscrições pelo site do Butantan AQUI

O Sus e a Gestão Municipal


Que ninguém se espante, mas o título deste comentário refere-se ao próprio ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em matéria publicada no jornal “O Globo”, do Rio. A declaração do ministro – “O IDSUS é uma fotografia importante, mas não pode ser usado para fazer avaliação da gestão municipal” – foi formulada depois de contundentes críticas feitas pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), ao novo Índice de Desempenho do Sistema Único de Saúde (IDSUS), recentemente divulgado pelo Ministério da Saúde, por ele classificado como “irresponsável” e “mentiroso”. O prefeito foi além, ao afirmar que “essa pesquisa é falta do que fazer, como não tem investimento em Saúde, o Ministério quis criar notícia”.

Reproduzo esta informação, que, por si só, praticamente descredencia, pelas palavras do próprio ministro Padilha, o resultado do IDSUS à vista de artigo publicado no CORREIO de Uberlândia, do médico Nilton Pereira Júnior, diretor de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde – “O SUS em Uberlândia” – em que o autor tece considerações sobre o assunto. Embora reconhecendo sua autoridade na área e respeitando seus pontos de vista e sem querer entrar na discussão de números até porque estes já foram refutados pelo secretário municipal de Saúde, professor Gladstone Rodrigues, permito-me discordar da análise política da questão aproveitando para lamentar um noticiário precipitado e até tendencioso produzido por setores da mídia local, ao abordar o tema.

Assim, atenho-me às abalizadas opiniões de alguns especialistas, publicadas domingo, dia 4, no blog do SUS, que expõem um posicionamento endossado pelo ministro Padilha. Assim, José Noronha, do Cebes: “Parte da tecnocracia do Ministério da Saúde acaba de brindar a sociedade brasileira com um disparate metodológico a título de atender à fome do chamado ‘ranqueamento’, que frequenta com avidez uma parte da grande mídia brasileira”. E mais: “O resultado não podia ser outro. Atribui ao SUS uma nota medíocre, desprovida de significado lógico. Não é coisa séria”. Valcler Rangel, vice-presidente da Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde, da Fiocruz: “O ranqueamento, que pode cometer injustiças, pois estamos falando de um conjunto de variáveis e não apenas de um município isoladamente; a má utilização política desse tipo de resultado, principalmente em um ano eleitoral, pode jogar o debate para o campo do debate superficial”. Nessa mesma linha, seguem outros pareceres de especialistas, que podem ser conferidos em www.blogdosus.com. Sem pretender estender-me no debate, apenas uma última observação para se fazer justiça à gestão pública municipal, de quem o ilustre articulista cobra um tratamento de prioridade à saúde.

Com todo o respeito a outros prefeitos desta cidade, jamais ela recebeu tanta atenção e tantos investimentos como no governo do prefeito Odelmo Leão. A aplicação orçamentária na saúde em Uberlândia é da ordem de 30%, acima da exigência constitucional. Um administrador que, dentre outras ações efetivas, construiu e pôs em funcionamento um hospital municipal, que é referência nacional, não pode deixar de ser reconhecido por sua atuação na defesa e promoção da saúde pública no município. Apesar da confusa e contestada avaliação do SUS, Uberlândia mantém excelente estrutura e está entre as cidades que oferecem a melhor saúde pública do país, embora a procedência de algumas críticas e a necessidade de sempre melhorar o sistema diante do próprio crescimento da cidade.

Gerson Abrão
Advogado e professor
gersonabrao@hotmail.com


Publicado no Jornal Correio de Uberlândia em 08/02/2012

Dia Internacional da Mulher

A todas as guerreiras, Amazonas da vida, nossa sincera homenagem

quarta-feira, 7 de março de 2012

Mais IDSUS

IDSUS, veja a opinião de especialistas

Na quinta-feira (1°/3) o Ministério da Saúde lançou o Índice de Desempenho do SUS (IDSUS 2012), ferramenta que avalia o acesso e a qualidade dos serviços de saúde no país. Criado pelo MS, o índice avaliou entre 2008 e 2010 os diferentes níveis de atenção (básica, especializada ambulatorial e hospitalar e de urgência e emergência), verificando como está a infraestrutura de saúde para atender as pessoas e se os serviços ofertados têm capacidade de dar as melhores respostas aos problemas de saúde da população.

De acordo com o Ministério da Saúde, o fundamento teórico do IDSUS 2012 é o projeto Desenvolvimento de Metodologia de Avaliação do Desempenho do Sistema de Saúde Brasileiro (Pro-Adess), coordenado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) e pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict), unidades técnico-científicas da Fiocruz. Pesquisadores da ENSP e de outras instituições deram suas opiniões e contribuições sobre a divulgação feita pelo Ministério da Saúde a respeito do Índice de Desempenho do SUS.






Fonte: Blog do SUS

Ainda Idsus

Recebi de Rubia, repasso

José Noronha: “O Idsus não é coisa séria”

por José Noronha, do Blog do Cebes

Parte da tecnocracia do Ministério da Saúde acaba de brindar à sociedade brasileira com um disparate metodológico a título de atender a fome do chamado “ranqueamento” (no meu tempo era classificação, como ainda é no futebol), que frequenta com avidez uma parte da grande mídia brasileira. E pior, pretendendo se constituir num processo de pontuação isento de contaminação política ideológica. Estou falando do Índice de Desempenho do SUS (Idsus).

Diz o Ministério da Saúde que se baseou teoricamente (?) no Projeto Desenvolvimento de Metodologia de Avaliação do Desempenho do Sistema de Saúde Brasileiro PRO-ADESS, projeto liderado pela ABRASCO e pelo ICICT da Fiocruz.

Ao contrário do que diz o Ministério, o PRO-ADESS foi desenvolvido justamente para se OPOR à proposta de utilização de indicadores compostos ou agregados para hierarquizar países que foi empregado pela Organização Mundial de Saúde para produzir seu malsinado Relatório Mundial de Saúde de 2000, rejeitado pelo Brasil e por toda a comunidade acadêmica séria nacional e internacional que se manifestou nos anos imediatamente seguintes à sua divulgação.

A proposta central é de que a saúde é multidimensional e deve ser avaliada matricialmente e não somando variáveis de dimensões diferentes para chegar a um índice único. E ainda pior, em corte transversal, sem levar em conta a evolução de cada uma das variáveis ao longo do tempo.

O Idsus soma mortalidade infantil com acesso, com taxas de cesarianas, frequência de consultas pré-natais, com cobertura nominal de PSF [Programa Saúde da Família] e mais outros tantos para chegar ao tal indicador único e classificar estados e municípios. O resultado não podia ser outro. Atribui ao SUS uma nota medíocre desprovida de significado lógico, que foi logo embalada pela grande imprensa como prova contundente de seu fracasso.

Uma das mais festejadas administrações municipais por todos os indicadores que utilizemos, a de Aracaju, sai mal na fita: tira nota mais baixa do que prefeituras que sabidamente nunca tiveram compromisso com a saúde pública. Outra que sempre ilustrou trabalhos científicos sérios bem feitos e documentados, a cidade de Belo Horizonte, também não é o que imaginávamos. O Rio de Janeiro tira a nota mais baixa entre as capitais. Qualquer observador pouco atento rapidamente comprovará a falácia da classificação. Não é coisa séria. Felizmente, o tempo e a realidade se encarregarão de sepultar na poeira tão funesta iniciativa.

José Noronha é Diretor ad-hoc do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e médico do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (ICICT/Fiocruz)

terça-feira, 6 de março de 2012

IDSUS

"O IDSUS é uma fotografia importante, mas não pode ser usado para fazer avaliação da gestão municipal."
Ministro Alexandre Padilha


Olha o que o Ministro da Saúde declarou em entrevista ao O Globo, sobre a pesquisa que avalia o SUS AQUI e tirem suas próprias conclusões.

Por sugestão de Marcão acrescentamos o link do Portal Saúde que explica o que é o IDSUS
Veja AQUI


Castração

CCZ faz cadastro para castração de animais



O cadastramento para castração gratuita de cães e gatos (machos e fêmeas) já pode ser feito no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Serão abertas cerca de 80 vagas para o mês de abril. O programa, que tem como parceiro o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia (HV/UFU), pode ser solicitado por donos de animais, com renda de até dois salários mínimos.

Os interessados devem procurar o CCZ de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 17h30 e apresentar comprovantes de renda, endereço, vacinação do animal e documento de identidade. O CCZ fica na Avenida Alexandrino Alves Vieira, 1423, no bairro Liberdade.

De acordo com a veterinária do Programa de Controle da Raiva Animal, Ana Cláudia Borges, a castração é o único meio de controle populacional de cães e gatos promovido pelo CCZ. “As castrações são realizadas no Hospital Veterinário da UFU. Nós fazemos os cadastros e repassamos as autorizações”, disse Ana Cláudia.

Serviço:

O quê: Cadastramento para castração de cães e gatos
Onde: Centro de Controle de Zoonoses - Avenida Alexandrino Alves Vieira, 1423
Quando: De segunda a sexta-feira das 07h30 às 17h3

Fonte: Portal PMU

Saúde na escola

Recebi de Karolline Soares da Silva do Ministério da Saúde, repasso.

Clique na imagem para redirecionar

segunda-feira, 5 de março de 2012

Higiene das Mãos


Pesquisa inédita mostra rotina de segurança sanitária em hospitais brasileiros

Foram levantados dados sobre a utilização do álcool gel, tolhas descatáveis, entre outros produtos e procedimentos de higienização

Relatório sobre Autoavaliação para Higiene das Mãos (HM), digulvado ontem pela Anvisa, mostra que que 70% dos estabelecimentos de assistência à saúde (EAS) dispõem de orçamento exclusivo para a aquisição contínua de produtos para higienização das mãos. A maioria dos estabelecimentos - 75% - possui ainda um sistema de auditorias regulares para avaliar se o álcool gel, sabonete, toalhas descartáveis e outros materiais necessários estão disponíveis para a lavagem das mãos.

O trabalho inédito foi baseado em procedimentos elaborados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), apresentando dados sobre as rotinas de segurança sanitária realizadas por gestores e profissionais que trabalham em estabelecimentos de saúde do país.



sexta-feira, 2 de março de 2012

Álcool na Adolescência e na Juventude


Os Problemas do Consumo de Álcool na Adolescência e na Juventude

Apesar de a lei brasileira proibir a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos (Lei nº 9.294 – 15/07/1996), essa prática é muito comum entre os jovens

– seja no ambiente domiciliar, em festividades, ou mesmo em ambientes públicos. Em 2005, O Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil, apontou que o uso de álcool era de 54,3% entre os adolescentes de 12-17 anos que participaram da pesquisa.

Por outro lado, o exagero no consumo de álcool não se restringi a menores de 18 anos, O Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira, em 2007, mostrou que 52% dos brasileiros acima de 18 anos bebem (pelo menos 1 vez ao ano). Desse grupo, 60% dos homens e 33% das mulheres consumiram 5 doses ou mais na vez em que mais beberam no último ano. Do conjunto dos homens adultos, 11% bebem todos os dias e 28% consomem bebida alcoólica de 1 a 4 vezes por semana – são os que bebem “muito freqüentemente” e “freqüentemente”.


Frutas


Comer frutas cítricas pode diminuir risco de derrames em mulheres

Compostos presentes em frutas cítricas podem reduzir o risco de derrames em mulheres

Conhecidos como flavonoides, são comuns também em vegetais, no vinho tinto e no chocolate amargo.

Os pesquisadores usaram dados colhidos de 69.622 mulheres nos últimos 14 anos no Reino Unido, que relataram o que comiam a cada 4 anos. A equipe de pesquisa analisou seis tipos de flavonoides usados regularmente na dieta de norte-americanos e a relação deles com o risco de isquemias e hemorragias cerebrais.

Quando mulheres consumiam grandes quantidades de frutas cítricas, um tipo de flavonoide presente nos alimentos reduzia em até 19% o risco de derrames provocados por coágulos de sangue -- que entopem os vasos sanguíneos do cérebro.

Este tipo de flavonoide era obtido principalmente de laranja e do suco da fruta (82%). Os cientistas afirmam que a melhor forma de consumir os flavonoides benéficos é por meio das frutas, já que os sucos comerciais possuem muito açúcar.

Estudos anteriores já mostravam a relação entre as frutas cítricas na diminuição do risco de derrames isquêmicos e hemorragia intracraniana.

Na Suécia, uma pesquisa anterior tinha descoberto que o consumo de antioxidantes de frutas e vegetais também levava à redução do risco de derrames em mulheres. Trabalhos também já mostraram os benefícios de frutas como maçãs e pêras para a diminuição nos casos de acidente vascular cerebral.

Fonte: www.portaldoconsumidor.gov.br