Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Sobre ir embora...

Foto: Facebook de Rúbia
Minha passagem pela Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia, foi cheia de histórias e movidas por desafios. Quando decidi cursar Odontologia não imaginei aonde esta escolha iria me levar. Foi trabalhando inicialmente na Prefeitura de Ituiutaba que iniciou minha paixão pela Saúde Coletiva, me levando a me tornar sanitarista, quando decidi me especializar em Saúde Coletiva. Aqueles que escolhem ser sanitarista são pessoas simples, de coração aberto, que pensam no melhor para o cidadão, aceitam a tarefa de se esforçar o máximo pra obter o mínimo. Levantam todo dia cedo, sabendo que não vão mudar o mundo, embora muitas vezes seja esse o desejo, mas que podem mudar a situação de saúde de uma comunidade. A eles foi dada uma das mais gratificantes missões... defender a saúde como direito do cidadão.

Histórias são muitas como desde atender no Patronato Buriti, fazendo parte da esquipe do escolar, ser Conselheira de Saúde representando o Governo, até chegar a Diretoria de Planejamento e Informação em Saúde. Tantos motivos para orgulho de ser funcionária publica trabalhando no SUS, tais como, idealizar a primeira escova dental ecológica com os alunos da escola do Bairro Aclimação, coordenar a primeira equipe de prevenção em saúde bucal da SMS. Editar o primeiro Informativo do NIS, onde iniciávamos as primeiras informações epidemiológicas, com o objetivo de que essas informações fossem usadas na tomada de decisões. Sem falar mais recente na implantação do Plano Diretor da Atenção Primária e o Programa Gestão Qualidade. Participar disso tudo me traz a sensação que embora o caminhar não tenha sido fácil, os resultados foram bons. Mas nada disso seria possível se não tivesse sempre do meu lado amigos sinceros e técnicos competentes.

Me desculpo aqui pelos momentos roubados de meus filhos e de meu querido companheiro Zé Guedes e agradeço o apoio incondicional deles todos esses anos. Tive muita sorte nessa trajetória de ter bons líderes como Coordenadores e principalmente como Secretários de Saúde. Aprender com consultores excelentes. Crescer em conhecimento com meus colegas Cirurgiões-dentista. Apesar de ter feito cursos de pós-graduação costumo falar que nenhuma universidade me ensinou mais do que trabalhar na Secretaria Municipal de Saúde. Sobre desafios bons não tenho dúvidas de que um dos melhores foi fortalecer a atenção primária, medidas pela queda da Mortalidade Infantil e pela diminuição do número de consultas de pronto atendimento e aumento das consultas de atenção primária, mês a mês comemorados.

Mas tudo na vida tem começo, meio e fim... e pedindo licença para Renato Teixeira: “A gente aprende que há um mundo lá fora, minha vida depende de saber ir embora. Tudo tem hora é assim minha sina, o amor pela Secretaria Municipal de Saúde não termina, mas eu tenho que ir embora”

Com lágrimas nos olhos...




segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Férias


Queridos amigos,
O Blog da Saúde e eu entramos em FÉRIAS até o dia 26/12.
Boas Festas para todos e que 2013 nos sorria. Paz e harmonia para todos.