Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 27 de março de 2013

Contra a gripe

Lançada campanha de vacinação contra a gripe

A campanha de vacinação contra a gripe acontece entre 15 à 26 de abril em todos os estados

Foi anunciado, nesta terça-feira (26), o lançamento da 15º Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza. A campanha será realizada de 15 a 26 de abril, com o dia de mobilização nacional (Dia D) marcado para o sábado (20). Realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com as secretarias estaduais e municipais, a campanha abrange todos os estados do País e o Distrito Federal.

Este ano, a vacina tem os três tipos de vírus que mais circularam no inverno, Influenza H1N1, H3N2 e Influenza B.

A meta é atingir 31,30 milhões de pessoas em todo o Brasil, com o objetivo de evitar a propagação do vírus da influenza, principalmente entre os grupos prioritários, que compreende crianças de 6 meses a 2 anos de idade; gestantes, independente da idade gestacional (meses de gravidez); mulheres no período puerpério, até 45 dias após o parto; pessoas com 60 anos de idade ou mais; trabalhadores da Saúde que atuam nos serviços de referência para Influenza; população privada de liberdade (população prisional); e, neste ano, estendida também a pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições que possam favorecer o surgimento de casos graves de gripe influenza.

De acordo com o ministro da saúde, Alexandre Padilha, a maior preocupação é reforçar a vacinação aos grupos de doenças crônicas e as mulheres no período puerpério (com 45 dias após o parto). “Este ano estamos estimulando estados e municípios a terem métodos de busca ativa dos públicos prioritários”, destacou.

Portal Brasil