Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 29 de maio de 2013

Dia Mundial sem Tabaco



Em comemoração ao Dia Mundial sem Tabaco, celebrado em 31 de maio, a Secretaria Municipal Antidrogas e de Defesa Social fará uma série de ações educativas, como distribuição de informativos, orientações sobre o Programa de Tabagismo do Ministério da Saúde, aplicação de teste de dependência à nicotina e o lançamento da campanha "Troque seu cigarro por uma fruta". As ações acontecem nesta quarta-feira (29) das 12h às 17h, no Centro Administrativo, e tem como objetivo alertar a população para os malefícios do tabaco, bem como sensibilizar para a necessidade de proteger as pessoas que não fumam do tabagismo passivo.

A secretária Antidrogas e de Defesa Social, Flávia Carvalho, acredita que ações como estas são importantes para conscientização da população, já que as estatísticas apontam que o tabagismo mata 200 mil pessoas a cada ano no país. "Mais do que a vontade, o fumante precisa de estímulos para conseguir parar de fumar. Por isso, a Secretaria Antidrogas estará promovendo essas ações de combate ao tabaco". Ainda segundo a secretária, o Brasil, de maneira pioneira, passou a adotar políticas bastante consistentes de combate ao tabagismo. "A redução do percentual de fumantes de 16,2% para 14,8% é resultado de uma política nacional de controle do tabagismo implementada no país desde o início da década de 1980, que teve como estratégias principais medidas legislativas, educacionais, regulamentação dos produtos do tabaco e oferta de tratamento para cessação do tabagismo no Sistema Único de Saúde (SUS)", disse.

Até 2022, o Ministério da Saúde tem a meta de reduzir a proporção de fumantes na população adulta de 14,8% para 9%. Outra medida que está prestes a vigorar é o aumento das alíquotas dos impostos para 85% e preço mínimo do cigarro em decreto a ser assinado pela presidenta Dilma Rousseff.

Portal da PMU  www.uberlandia.mg.gov.br