Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





segunda-feira, 17 de junho de 2013

“Crack, é possível vencer”

Uberlândia adere ao programa “Crack, é possível vencer”

Uberlândia está entre os dez municípios de Minas Gerais que assinaram o Termo de Adesão ao programa “Crack, é possível vencer”, do Ministério da Justiça, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O evento aconteceu no Salão Nobre da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na manhã desta sexta-feira (14). A secretária municipal de Governo, Rosângela Paniago, assinou o termo pela Prefeitura de Uberlândia.

Com a assinatura, a Prefeitura de Uberlândia fica autorizada a enviar projetos ao Ministério da Saúde para captar recursos na área de enfrentamento ao crack. A princípio, o termo de adesão disponibiliza para o município um montante no valor de R$ 4 milhões.

Para se inscrever no programa, foi formado um comitê gestor que realizou um levantamento de recursos do Município a serem apresentados ao Ministério. Participam do comitê as secretarias de Governo (coordenadora), Educação, Desenvolvimento Social e Trabalho, Antidrogas e de Defesa Social, Procuradoria, Futel e Saúde.

A finalidade do programa é prevenir o uso do crack, promover a atenção integral ao usuário e combater o tráfico de drogas. Neste sentido, para ser consolidado o trabalho, se faz necessário o cumprimento de seis fases norteadas pelos seguintes eixos: prevenção, tratamento e autoridade. Para receber a verba, os estados e municípios com projetos contemplados assumem a contrapartida de investir em equipamentos de saúde, assistência social e segurança pública.

Bases móveis

Com a adesão dos municípios, serão investidos recursos para fortalecer a segurança pública e o atendimento em saúde e assistência social voltados ao cuidado e tratamento de dependentes químicos. Apenas na área da segurança pública, serão destinados R$ 25,5 milhões às cidades. O Ministério da Justiça, por meio da Senasp, irá entregar 13 bases móveis para os dez municípios mineiros até 2014 para apoiar o policiamento ostensivo nas áreas de concentração de uso de drogas. Haverá também investimento em capacitação de profissionais de segurança pública.

O Ministério da Saúde investirá em ações de tratamento dos dependentes químicos, com a possibilidade de criação de novos leitos para atendimento aos usuários de drogas e Centros de Atenção Psicossocial, Álcool e Drogas para atendimento 24 horas. Para as ações de assistência social, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome fortalecerá o Serviço Especializado de Abordagem Social.


Fonte: Portal Prefeitura de Uberlândia