Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quarta-feira, 5 de junho de 2013

Educação ambiental

Educação é utilizada para perpetuar consciência ambiental

Uma das formas escolhidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semeiam) para promover a educação ambiental foi levar 300 estudantes da Escola Municipal Professor Valdemar Firmino de Oliveira ao Parque Santa Luzia, nesta terça-feira (4), para uma manhã de atividades educativas. Às vésperas do Dia Internacional do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho, a Semeiam se volta também para a população mais jovem a fim de perpetuar a conscientização ecológica. A visita faz parte das atividades alusivas à Semana do Meio Ambiente.

Mesmo com pouca idade, 11 anos, João Augusto Babilônia Martins se mostrou consciente quanto às suas responsabilidades. “Já plantei duas árvores em casa por vontade própria. Meu pai ajudou, mas quem plantou fui eu. Hoje, elas já cresceram e o local ficou mais fresco”, disse.

Já o estudante Leonardo Correia Júnior, de 10 anos, comentou que não descarta lixo nas ruas e sempre corrige seus colegas quando eles jogam. “A gente tem que cuidar da nossa casa e fora dela. Todos os locais são importantes”, disse.

Os alunos participaram de uma trilha ecológica. No percurso foram várias surpresas, como a presença do educador ambiental da Semeiam, Huberth Alexandre da Rocha. O servidor municipal foi caracterizado de Chebinha, um personagem infantil que não estudou, mas sabe a importância de se preservar o meio ambiente. “Educação ambiental não é igual a um vento que vai embora rapidamente. Ela precisa permanecer, ser praticada sempre. Por isso trabalhamos o assunto com crianças, que levam o que aprendem para suas casas e estão sempre em grupos compartilhando conhecimentos e experiências”, disse.

Os estudantes participaram ainda de uma visita ao viveiro do Parque e de uma oficina de arte com mosaicos produzidos com materiais plásticos reutilizados. Alguns estudantes ainda levaram mudas de árvores que foram distribuídas para plantio em calçadas.