Secretaria Municipal de Saúde






Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.

Artigo Artigo XXV da Declaração Universal de Direitos Humanos



Saúde, Ciência, Pesquisa, Arte, Cultura, nossa gente da SMS, e o que mais possa interessar.



Organizado por William H Stutz

Veterinário Sanitarista

whstutz@gmail.com



Este Blog é independente, sem vínculo oficial com instituição alguma.
Todos
estão convidados a contribuir com informações de interesse coletivo.





quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Diabetes não foi diagnosticada


Metade das pessoas com diabetes não foi diagnosticada

Das grandes capitais aos pequenos municípios do país, a diabetes é uma das principais causas de mortes decorrentes de problemas que envolvem o sistema cardiovascular. No Brasil, em 2010, mais pessoas morreram por complicações causadas pela doença do que vítimas de acidentes de trânsito. Em Uberlândia, 12.426 diabéticos estão cadastrados no sistema nacional SIS Hiperdia, do Ministério da Saúde. Mas a estimativa é de que o número seja maior, uma vez que metade das pessoas que têm a doença ainda não foi diagnosticada.

A fim de conscientizar a população e promover o tratamento desses pacientes, a Secretaria Municipal de Saúde de Uberlândia, por meio do Programa Municipal de Hipertensão e Diabetes, promove, nesta semana, ações com o tema “Diabetes: Proteja o nosso futuro”. O objetivo é alertar as pessoas que por meio de hábitos saudáveis (prática de exercícios físicos e alimentação balanceada) é possível mudar o curso da doença.

Nesta quinta-feira (14), Dia Mundial do Diabetes, a Secretaria de Saúde promove uma caminhada no Parque do Sabiá. Além de atividade física, serão feitos testes glicêmicos e verificação da pressão arterial, bem como ações educativas sobre o assunto. “O diagnóstico precoce da doença, o tratamento adequado e o acompanhamento constante dos índices glicêmicos é o modo de evitar complicações como lesões na retina, infarto, insuficiência renal e amputações. Por isso, nos preocupamos com a divulgação de informações sobre a doença”, afirma Almir Fontes, secretário municipal de Saúde.

Além da ação de conscientização, a prefeitura oferece tratamento e acompanhamento médico nas unidades de saúde e no Centro Municipal de Atendimento aos Diabéticos. Os pacientes têm acesso gratuito aos medicamentos mediante receita nas unidades de saúde ou nas farmácias conveniadas ao programa Farmácia Popular.

Uberlândia conta com Ambulatório do Pé Diabético

Com o objetivo de adotar medidas preventivas e terapêuticas, também foi implantado em Uberlândia o Ambulatório do Pé Diabético. “É comum o paciente com diabetes perder a sensibilidade dos pés, feri-los e não perceber, favorecendo o surgimento de úlceras nos membros inferiores. Se não tratado, pode ser necessária a amputação”, explica Maria Luiza Mendonça, coordenadora do Programa de Hipertensões e Diabetes.

O ambulatório conta com uma equipe multidisciplinar nas áreas e realiza avaliação, consultas médicas, curativos e encaminhamento para palmilhas e calçados especiais, bem como para cirurgias e exames especializados. Além da avaliação médica dos pés, é importante manter as taxas de glicemia controladas para evitar problemas maiores em decorrência da doença.

Leia mais Portal de nossa Prefeitura